Busca avançada
Ano de início
Entree

Composição taxonômica da ictiofauna do alto rio Paraguai e do alto rio Juruena e suas relações biogeográficas

Processo: 16/50375-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2018 - 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Flávio Alicino Bockmann
Beneficiário:Flávio Alicino Bockmann
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Zoologia (classificação)  Peixes  Biogeografia  Sistemática  Ictiofauna 

Resumo

A ictiofauna neotropical é bastante diversa (ca. de 4600 espécies válidas) e apresenta elevado grau de endemismo. Seu atual padrão de distribuição está diretamente relacionado ao isolamento dessa região ao longo do tempo geológico, bem como à ocorrência de diversos eventos geológicos que permitiram a expansão da distribuição e/ou o isolamento de diversas espécies. Algumas evidências sugerem que tais eventos sejam de natureza vicariante, principalmente nas regiões de cabeceiras dos rios, enquanto que outros resultados apontam para a ocorrência de geodispersão, as quais devem estar mais associadas aos ambientes e espécies que habitam as planícies. Desde o século XIX sabe-se da íntima relação entre as cabeceiras do Rio Tapajós (principalmente o alto Rio Juruena), as quais drenam a vertente Norte da Chapada dos Parecis e correm para o Rio Amazonas, e as cabeceiras do alto Rio Paraguai, cujas nascentes drenam a vertente Sul da mesma chapada fazendo, assim, parte da bacia do Paraná/Paraguai. Hipóteses da correlação entre ambas as ictiofaunas datam desde o início do século XX, entretanto estudos mais aprofundados e maiores descobertas não podem ser feitas, pois esbarram no pouco material disponível que seja proveniente das cabeceiras de ambas as drenagens. Recentemente, o Laboratório de Ictiologia de Ribeirão Preto (LIRP) recebeu duas coleções de peixes: 1) oriunda do alto Rio Juruena e que conta com cerca de 500 lotes; e 2) proveniente do alto Rio Paraguai com cerca de 200 lotes. Ambas as coleções necessitam passar por uma revisão taxonômica antes que possam ser propriamente armazenados e tombados no catálogo do LIRP, disponibilizando-se, assim, os dados referentes a tais coleções online via? SpecisLink? De posse de ambas as coleções propriamente organizadas e identificadas, e sabendo do histórico compartilhado entre as mesmas, sugere-se o presente projeto que visa analisar a relações biogeográficas entre ambas as bacias, com base em suas ictiofaunas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FAUSTINO-FUSTER, DARIO R.; BOCKMANN, FLAVIO A.; MALABARBA, LUIZ R. Two new species of Heptapterus (Siluriformes: Heptapteridae) from the Uruguay River basin, Brazil. Journal of Fish Biology, v. 94, n. 3, p. 352-373, MAR 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.