Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da nanoemulsão contendo curcumina associada com a terapia fotodinâmica em linhagens celulares de carcinoma cervical

Processo: 18/00108-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de março de 2018 - 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Humana e Médica
Pesquisador responsável:Paula Rahal
Beneficiário:Paula Rahal
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Infecções por Papillomavirus  Terapia fotodinâmica  Curcumina  Nanotecnologia 

Resumo

O câncer de colo do útero é a quarta principal causa de morte por câncer em mulheres e a infecção persistente com o papilomavírus humano foi reconhecida como a principal causa dessa neoplasia. As atuais modalidades de tratamento para câncer de colo do útero são a combinação de quimioterapia baseada em cisplatina com radiação, porém a cisplatina apresenta efeitos adversos severos. A curcumina é um composto hidrofóbico bioativo versátil que tem propriedades anti-inflamatórias, anti-hiperlipidêmicas, anti-angiogênicas, anti-neoplásicas e quimioprotetoras. Além disso, a curcumina pode ser utilizada como agente fotossensibilizante na terapia fotodinâmica. Este estudo teve como objetivo investigar os efeitos da terapia fotodinâmica na viabilidade celular usando curcumina-nanoemulsão como medicamento fotossensibilizante em linhagens celulares de carcinoma cervical HPV-16 positivo (CasKi e SiHa). A nanoemulsão vazia apresentou uma citotoxicidade muito baixa em todas as linhagens celulares analisadas. Além disso, a incubação com curcumina-nanoemulsão a 20 µM de curcumina mostrou mais de 80% da viabilidade celular para linhagens celulares. As nanoemulsões mostraram internalizar as células por microscopia de fluorescência e foram observadas no ambiente intracelular até 36 horas após a incubação com linhagens celulares. Além disso, após a terapia fotodinâmica, observamos um alto efeito fototóxico da curcumina-nanoemulsão com menos de 5% de células viáveis após irradiação. Isso foi acompanhado por um aumento nas atividades de caspase-3/7 após o tratamento de células com curcumina-nanoemulsão e terapia fotodinâmica, sugerindo a morte celular por apoptose. Concluímos que a formulação de curcumina e nanoemulsão se comporta como medicamento fotossensibilizante na terapia fotodinâmica e mostra potencial como tratamento alternativo às lesões induzidas pelo HPV (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.