Busca avançada
Ano de início
Entree

Re-habitando a cidade: trazendo vitalidade urbana para os centros de economias emergentes em mudanças climáticas

Processo: 17/08754-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2017 - 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Arquitetura e Urbanismo - Tecnologia de Arquitetura e Urbanismo
Convênio/Acordo: University of Nottingham
Pesquisador responsável:Joana Carla Soares Gonçalves
Beneficiário:Joana Carla Soares Gonçalves
Pesq. responsável no exterior: Lucelia Taranto Rodrigues
Instituição no exterior: University of Nottingham, University Park, Inglaterra
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:Leonardo Marques Monteiro ; Ranny Loureiro Xavier Nascimento Michalski ; Roberta Consentino Kronka Mülfarth
Bolsa(s) vinculada(s):18/07429-6 - Re-habilitando a cidade: levantamentos empíricos de desempenho ergonômico das áreas externas das edificações: caminhabilidade e percepção do ambiente urbano, BP.TT
18/08000-3 - Re-habilitando a cidade: conforto térmico e avaliação comportamental em espaços urbanos, BP.TT
18/08060-6 - Re-habilitando a cidade: conforto acústico: avaliação sonora dos espaços urbanos, BP.TT
Assunto(s):Adequação ambiental  Habitação  Qualidade ambiental  Desenvolvimento econômico  Desempenho ambiental 

Resumo

São Paulo é a terceira maior cidade do mundo e a 10o cidade mais rica do mundo pelo seu PIB. O preço da propriedade é alto e o deficit habitacional também.O projeto de reabilitação da cidade foca na elaboração de um plano de recuperação sustentável de edifícios existentes uso-utilizados e espaços urbanos degradados, criando espaços que são confortáveis, resilientes as mudanças climáticas e ocupados por uma comunidade saudável e socioeconomicamente promissora. Dessa forma, o projeto almeja lidar com desafios urbanos como a recuperação de estruturas arquitetônicas degradadas na forma urbana, como problemas de coesão social, perda de valores sociais, exclusão e desigualdade, além da redução de saúde pública, bem-estar e aumento de criminalidade. O referido projeto de pesquisa trabalha na cidade de São Paulo e tem como objetivo a identificação de espaços urbanos e edifícios que precisam de requalificação, caracterizar as condições fisicas e ambientais desses espaços (externos e internos), estabelecer seus potenciais de requalificação, propor estratégias de reocupação segundo critérios e indicadores de sustentabilidade ambiental e urbana. Um conjunto de instrumentos serão usados por uma equipe multidisciplinar que desenvolverá um projeto que será entregue na forma de relatório de recomendações para a requalificação e reocupação. Os resultados serão disseminados para um conjunto de agentes publicos e privados. (AU)