Busca avançada
Ano de início
Entree

Further studies: CD4 T cell immune correlates of Zika virus exposure

Processo: 17/50175-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2018 - 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Convênio/Acordo: Imperial College, Reino Unido
Pesquisador responsável:João Santana da Silva
Beneficiário:João Santana da Silva
Pesq. responsável no exterior: Daniel Martin Altmann
Instituição no exterior: Imperial College London, Inglaterra
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:16/50123-0 - CD4 T cell immune correlates of Zika virus exposure, AP.R
Assunto(s):Vírus Zika  Linfócitos T CD4-positivos  Antígenos HLA  Resposta imune  Cooperação internacional  Projetos SPRINT 

Resumo

O conhecimento atual da imunidade de células T ao vírus Zika (ZIKV) é ainda bastante restrito. Para uma doença com manifestações clínicas tão diversas, que vão desde formas assintomáticas à síndrome de Guilain-Barre ou à microcefalia neonatal, existe uma necessidade premente de caracterizar a imunidade de modo a compreender a diferença entre as respostas de células T protetoras e patogênicas. Na infecção pelo vírus do West Nile Vírus (WNV), por exemplo, as complicações neurológicas são atribuídas aos efeitos das células T. Pretendemos fornecer à comunidade científica o primeiro conjunto de dados detalhado de resposta de células TCD4 ao ZIKV, estabelecendo a relação entre imunidade protetora e manifestações clínicas da doença. Nossa experiência no campo baseia-se em mais de 12 anos de financiamento de trabalhos colaborativos entre as equipes lideradas pelos Prof. Altmann/Boyton e Kwok/James dentro dos consórcios NIH Epitope Discovery Program. Este foi um programa de análise de alta performance que permitiu uma caracterização rápida da resposta imune à patógenos emergentes. Assim, as equipes dispõem de tecnologias de ponta que serão necessárias para o estudo proposto. Kwok/James lideraram o processo na caracterização de correlatos imunológicos de flavivírus protetores/patogênicos, gerando tetrâmeros para múltiplos alelos HLA. Os laboratórios de Londres e Seattle trabalharão aqui com o laboratório de Silva em São Paulo na realização dos experimentos. Os pacientes serão caracterizados abrangendo manifestações clínicas de leve à grave e a resposta de células. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
FAPESP e Reino Unido apoiam 400 projetos de pesquisa colaborativa em 10 anos 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.