Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise genômica de clones de alto risco de Acinetobacter baumannii provenientes de diferentes hospitais brasileiros

Processo: 17/16988-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2018 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Carlos Henrique Camargo
Beneficiário:Carlos Henrique Camargo
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Enéas de Carvalho ; Erica Chimara Silva ; Monique Ribeiro Tiba Casas
Assunto(s):Sequenciamento de nova geração  Epidemiologia molecular  Resistência microbiana a medicamentos 

Resumo

A apocalíptica era pós-antimicrobianos já é uma realidade. Patógenos pan-resistentes que demandam o uso de terapia combinada já circulam nos hospitais brasileiros, e em proporções crescentes no mundo todo. Num esforço global para enfrentar a problemática da resistência antimicrobiana, a Organização das Nações Unidas elaborou o plano global de redução da resistência antimicrobiana elencando certos patógenos prevalentes, entre eles, Acinetobacter com resistência aos carbapenêmicos (CRAB). Acinetobacter destaca-se entre os causadores de infecções relacionadas à assistência à saúde por sua resiliência e plasticidade em adquirir novos mecanismos de resistência, impactando negativamente nas taxas de morbidade e mortalidade. A epidemiologia molecular de CRAB no Brasil indica predomínio de certas linhagens clonais (Complexos Clonais CC1, 15, 25 e 79), denominadas de clones de alto risco. Os motivos destes clones serem bem-sucedidos no país ainda não são conhecidos, mas indícios desta microevolução podem estar presentes no genoma destas cepas. Por meio do uso de técnicas robustas e análises aprofundadas, que permitem caracterizar o genoma no nível mais discriminatório conhecido na atualidade, este estudo tem por objetivo identificar marcadores genéticos que expliquem os motivos que levaram ao sucesso da disseminação dos clones de alto-risco de CRAB no Brasil. O sequenciamento baseado em tecnologia de Next-Generation Sequencing (Illumina) permitirá caracterizar todo o resistoma, plasmidoma e mobiloma de 96 isolados de Acinetobacter provenientes de 30 diferentes instituições de saúde, além de elucidar aspectos evolutivos e adaptativos relacionadas ao sucesso dos clones de alto risco circulantes no Brasil. Correlações entre testes de sensibilidade fenotípico e os resultados de NGS serão estabelecidas e a tecnologia de MALDI-TOF será utilizada na tentativa de prover resultados rápidos para identificação dos clones de alto-risco. (AU)