Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel dos receptores TAM e seus ligantes, Gas6 e Pros1, na Síndrome Congênita do Zika Vírus experimental

Processo: 17/22504-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2018 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Jean Pierre Schatzmann Peron
Beneficiário:Jean Pierre Schatzmann Peron
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vírus Zika 

Resumo

O Zika Vírus (ZIKV) emerge como problema de saúde mundial e demanda esforços da comunidade científica para o entendimento dos mecanismos moleculares envolvidos em sua infecção na célula hospedeira. O ZIKV faz parte do gênero dos Flavivirus, como o vírus da Dengue, cujo mecanismo de invasão celular está elucidado. É claro o envolvimento dos receptores Axl, Tyro3 e Mer (Família TAM) e seus ligantes, Gas6 e Proteina S, na infecção pelo vírus da Dengue, por um mecanismo de fagocitose dependente de fosfatidilserina. Estudos conduzidos pelo nosso grupo demonstram a possível relação entre a expressão aumentada dos receptores TAM e a infecção por ZIKV, bem como a suscetibilidade da linhagem de camundongo SJL à infecção. Ainda são necessários mais estudos que comprovem o papel dos receptores TAM na infecção por ZIKV bem como sua relação com a susceptibilidade e resistência das linhagens SJL e C57BL/6, respectivamente. Dessa forma, o presente trabalho busca avaliar, através de comparações entre linhagens, a relevância dos receptores TAM na infecção por ZIKV em diferentes indivíduos, e talvez desvendar a base da patogênese da microcefalia causada pelo ZIKV na linhagem SJL. Para tanto, realizaremos ensaios de infecção in vitro e in vivo para o estudo da relevância destes receptores na síndrome congênita causada pelo vírus. Camundongos SJL serão infectados durante a gestação na presença ou não de Gas6 ou de drogas bloqueadoras como o R428, bloqueador da função quinase do receptor Axl. Avaliarmos o papel deste receptor na transmissão vertical, assim como na patogenia das lesões no sistema nervoso central. Os resultados obtidos podem apontar para o fenômeno de interação como Axl como não só relevante na patogenia da doença, como um importante fator determinante de resistência ou susceptibilidade (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRAGA, TARCIO TEODORO; BRANDAO, WESLEY NOGUEIRA; AZEVEDO, HATYLAS; TERRA, FERNANDA FERNANDES; MELO, AMANDA CAMPELO L.; PEREIRA, FELIPE VALENCA; ANDRADE-OLIVEIRA, VINICIUS; HIYANE, MEIRE IOSHIE; PERON, JEAN PIERRE S.; SARAIVA CAMARA, NIELS OLSEN. NLRP3 gain-of-function in CD4(+) T lymphocytes ameliorates experimental autoimmune encephalomyelitis. Clinical Science, v. 133, n. 17, p. 1901-1916, SEP 13 2019. Citações Web of Science: 0.
OLIVEIRA, LILIAN G.; SCHATZMANN PERON, JEAN PIERRE. Viral receptors for flaviviruses: Not only gatekeepers. Journal of Leukocyte Biology, v. 106, n. 3, SI, p. 695-701, SEP 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.