Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto do treinamento físico na resistência a ação da insulina, conteúdo lipídico, angiogênese e fibrogênese do músculo esquelético de pacientes com miopatias inflamatórias idiopáticas

Processo: 17/13109-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2018 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Samuel Katsuyuki Shinjo
Beneficiário:Samuel Katsuyuki Shinjo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Bruno Gualano ; Sueli Mieko Oba Shinjo ; Suely Kazue Nagahashi Marie ; Walcy Paganelli Rosolia Teodoro
Assunto(s):Biologia molecular  Síndrome metabólica  Polimiosite  Expressão gênica  Reumatologia  Dermatomiosite 

Resumo

As miopatias inflamatórias idiopáticas (MII) são doenças autoimunes sistêmicas raras associadas à alta morbidade e à incapacidade funcional. Podem ser classificadas em dermatomiosite (DM), polimiosite (PM), miopatia necrosante imunomediada (MNIM), miosite por corpos de inclusão (MCI), entre outras. Os pacientes apresentam acometimento primariamente da musculatura esquelética, acompanhada de diminuição da força muscular, função muscular, qualidade de vida e da capacidade aeróbia. Além disto, apresentam quadro de atrofia/hipotrofia muscular, associado ao aumento de fibrogênese e lipogênese, e diminuição da angiogênese e capacidade oxidativa de lipídeos em tecidos musculares. Adicionalmente, nosso grupo mostrou pela primeira vez na literatura que pacientes com MII apresentam uma alta prevalência de síndrome metabólica e um aumento periférico da resistência à insulina (RI). O aumento da RI no músculo esquelético prejudica ainda mais a oxidação de lipídios neste território, culminando no acúmulo deste metabólito. Neste contexto, o treinamento físico poderia melhorar e favorecer a capacidade oxidativa e a angiogênese. Em contrapartida, poderia atenuar a RI, assim como o mecanismo de lipogênese e fibrogênese em tecidos musculares. Clinicamente, haveria melhoria da capacidade aeróbia, força e função muscular, qualidade de vida, e consequentemente diminuição da morbimortalidade. (AU)

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DOS SANTOS, ALEXANDRE MOURA; MISSE, RAFAEL GIOVANI; PIRES BORGES, ISABELA BRUNA; SHINJO, SAMUEL KATSUYUKI. The aerobic capacity in patients with antisynthetase syndrome and dermatomyositis. ADVANCES IN RHEUMATOLOGY, v. 60, n. 1 DEC 31 2019. Citações Web of Science: 0.
DE OLIVEIRA, DIEGO SALES; PIRES BORGES, ISABELA BRUNA; DE SOUZA, JEAN MARCOS; GUALANO, BRUNO; RODRIGUES PEREIRA, ROSA MARIA; SHINJO, SAMUEL KATSUYUKI. Exercise training attenuates insulin resistance and improves beta-cell function in patients with systemic autoimmune myopathies: a pilot study. CLINICAL RHEUMATOLOGY, v. 38, n. 12, p. 3435-3442, DEC 2019. Citações Web of Science: 0.
DE SOUZA, JEAN MARCOS; HOFF, LEONARDO SANTOS; SHINJO, SAMUEL KATSUYUKI. Intravenous human immunoglobulin and/or methylprednisolone pulse therapies as a possible treat-to-target strategy in immune-mediated necrotizing myopathies. RHEUMATOLOGY INTERNATIONAL, v. 39, n. 7, p. 1201-1212, JUL 2019. Citações Web of Science: 0.
DE SOUZA, J. M.; DE OLIVEIRA, D. S.; PERIN, L. A.; MISSE, R. G.; DOS SANTOS, A. M.; GUALANO, B.; DE SA PINTO, A. L.; ROSCHEL, H.; LIMA, F. R.; SHINJO, S. K. Feasibility, safety and efficacy of exercise training in immune-mediated necrotising myopathies: a quasi-experimental prospective study. CLINICAL AND EXPERIMENTAL RHEUMATOLOGY, v. 37, n. 2, p. 235-241, MAR-APR 2019. Citações Web of Science: 2.
DE OLIVEIRA, DIEGO SALES; MISSE, RAFAEL GIOVANI; LIMA, FERNANDA RODRIGUES; SHINJO, SAMUEL KATSUYUKI. Physical exercise among patients with systemic autoimmune myopathies. ADVANCES IN RHEUMATOLOGY, v. 58, MAY 24 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.