Busca avançada
Ano de início
Entree

Potencialidades e limites do jogo Violetas para o enfrentamento da violência de gênero

Processo: 17/11960-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2018 - 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Pesquisador responsável:Rosa Maria Godoy Serpa da Fonseca
Beneficiário:Rosa Maria Godoy Serpa da Fonseca
Instituição-sede: Escola de Enfermagem (EE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Lucimara Fabiana Fornari ; Maria Raquel Gomes Maia Pires ; Rebeca Nunes Guedes de Oliveira
Assunto(s):Educação  Violência contra a mulher  Gênero  Violência de gênero 

Resumo

A violência de gênero é um fenômeno social, complexo e historicamente construído, responsável por provocar danos psicológicos, físicos e sociais à qualidade de vida de quem a vivência. Requer dos profissionais que atuam nos serviços de atendimento as mulheres em situação de violência um conhecimento generificado. Para tanto, se faz necessária a utilização de tecnologias, ferramentas e estratégias educativas inovadoras que estimulam a compreensão da violência de gênero. Nesta perspectiva, o jogo Violetas mostra-se como uma tecnologia educativa que possibilita aos jogadores uma aproximação com essa temática. O objetivo dessa pesquisa é compreender as potencialidades e os limites do jogo Violetas para o enfrentamento da violência de gênero. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo, de abordagem qualitativa. A aproximação e a compreensão do objeto de pesquisa serão realizadas a partir das categorias analíticas de gênero, violência de gênero e educação crítico-emancipatória. A pesquisa terá como cenário de investigação as unidades em funcionamento da Casa da Mulher Brasileira, localizadas em Brasília, Campo Grande e Curitiba. Os participantes da pesquisa serão os profissionais dessas instituições, responsáveis ou envolvidos no atendimento de mulheres em situação de violência. Os dados serão coletados a partir de Oficina de Trabalho Crítico-emancipatória e analisados segundo a proposta de Bardin para a emergência de categorias empíricas, com o apoio do Software WebQDA. O estudo está aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo. Com este estudo pretende-se a compreensão do potencial do jogo Violetas na ampliação da consciência crítica dos profissionais para o enfrentamento da violência de gênero. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FORNARI, LUCIMARA FABIANA; GODOY SERPA DA FONSECA, ROSA MARIA. Critical-Emancipatory Workshop Analysis Through Qualitative Analysis Software. QUALITATIVE REPORT, v. 25, n. 13, SI, p. 90-103, 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.