Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da infecção por Helicobacter pylori, vírus Epstein-Barr e perfil da expressão gênico-protéica nos adenocarcinomas gástricos

Processo: 16/25524-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2018 - 31 de julho de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Ulysses Ribeiro Júnior
Beneficiário:Ulysses Ribeiro Júnior
Instituição-sede: Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Octavio Frias de Oliveira (ICESP). Coordenadoria de Serviços de Saúde (CSS). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: André Roncon Dias ; Marcus Fernando Kodama Pertille Ramos ; Marina Alessandra Pereira ; Osmar Kenji Yagi
Assunto(s):Helicobacter pylori  Neoplasias gástricas 

Resumo

O câncer gástrico (CG) é um dos cânceres mais comuns e continua a ser a segunda principal causa de mortalidade por câncer em todo o mundo. Diversos fatores podem contribuir individualmente ou em conjunto para o seu desenvolvimento.A infecção pelo vírus Epstein-Barr (EBV) e Helicobacter pylori (HP) aparecem como importantes fatores de risco, participando de processos que levam a alterações na mucosa gástrica, desenvolvimento de gastrite crônica, alterações moleculares e, consequentemente, ao CG. A avaliação de parâmetros moleculares junto à identificação de fatores de risco têm sido úteis para esclarecer a carcinogênese e auxiliar a determinação de marcadores prognósticos. O oncogene HER-2 encontra-se amplificado ou hiper-expresso em diversos tipos de câncer, incluindo CG, estando associado a um pior prognóstico em carcinomas como o de mama e pulmão. Apresenta também importância como biomarcador na identificação de pacientes responsivos à terapia com o anticorpo monoclonal trastuzumab. Do mesmo modo, os microssatélites são considerados marcadores fenotípicos de prognóstico e resposta terapêutica, fazendo com que a identificação de pacientes com mutação nos genes de reparo do DNA (mismatch repair genes - MMR) assuma grande importância no entendimento do processo neoplásico. Acredita-se que a identificação de parâmetros que reflitam o comportamento biológico do câncer de estômago e a caracterização dos fatores de risco associados ao seu desenvolvimento são fatores determinantes no prognóstico e incremento da terapia oncológica. O objetivo deste estudo é determinar a frequência de infecção por HP e EBV nos pacientes com CG do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (ICESP) e caracterizar o perfil da população para as variáveis genéticas HER-2 e MMR, analisando-os juntamente com parâmetros clínico-patológicos, incluindo idade, sexo, tipo de tumor, nível de invasão tumoral, status linfonodal, estágio patológico do tumor, caracterização do perfil de mucinas, relação com outros biomarcadores e repercussão clínica. Uma avaliação retrospectiva entre os pacientes submetidos à gastrectomia por adenocarcinoma gástrico na instituição no período de 2009 a 2014 será realizada através métodos imuno-histoquímicos e pela técnica de hibridização in situ (HIS) a partir da construção de microarrays de tecido (tissue microarray - TMA) com amostras de tumor viável obtidas de blocos de parafina de cada paciente. Os resultados deste estudo serão analisados com relação ao prognóstico e sobrevida, evidenciando a importância inerente às categorias avaliadas nas curvas de sobrevida dos pacientes de nossa instituição. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEREIRA, MARINA ALESSANDRA; KODAMA PERTILLE RAMOS, MARCUS FERNANDO; DIAS, ANDRE RONCON; FARAJ, SHEILA FRIEDRICH; CIRQUEIRA, CINTHYA DOS SANTOS; DE MELLO, EVANDRO SOBROZA; ZILBERSTEIN, BRUNO; FERREIRA ALVES, VENANCIO AVANCINI; RIBEIRO, JR., ULYSSES. Immunohistochemical expression of thymidylate synthase and prognosis in gastric cancer patients submitted to fluoropyrimidine-based chemotherapy. CHINESE JOURNAL OF CANCER RESEARCH, v. 30, n. 5, p. 526-536, OCT 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.