Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel das proteínas do disco Z na homeostase e na hipertrofia patológica de miócitos cardíacos

Processo: 17/21720-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2018 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Histologia
Pesquisador responsável:Sílvio Roberto Consonni
Beneficiário:Sílvio Roberto Consonni
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Cardiopatias  Estresse mecânico  Miócitos cardíacos  Sarcômeros  Microscopia eletrônica  Microscopia confocal 

Resumo

A caracterização do papel de proteínas do disco Z por meio de tecnologias de fronteiras em imagens biológicas permite compreender as funções celulares e teciduais na homeostase e doenças cardíacas. Por meio de miócitos isolados, dispomos de ferramentas particularmente vantajosas para compreender o impacto funcional da desregulação das proteínas do disco Z. Recentemente, estudos genéticos e bioquímicos destacaram as proteínas Calsarcina-1 (CS1) que se localiza no disco Z. A CS1 é caracterizada como regulador negativo da via hipertrófica de Calcineurina-NFAT, mediada por estímulos mecânicos e cálcio. Consequentemente, formas específicas de cardiopatias sob estresse mecânico indicam que o disco Z dos miócitos têm função importante na transdução de eventos mecânicos em bioquímicos. Assim o objetivo desse projeto é estudar o papel das proteínas CS1 do disco Z para o reconhecimento da maquinaria sensora, e compreender a localização e compartimentalização subcelular das vias de sinalização e das alterações morfofuncionais, em modelos experimentais de cardiopatias sob estresse mecânico fazendo uso de novas tecnologias de fronteiras em imagens para entender como o disco Z exerce funções importantes na mecanotransdução. (AU)