Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da resposta imune regulatória em lesões de pele de pacientes acometidos por leishmaniose cutânea não ulcerada ou atípica em Honduras, América Central

Resumo

Em Honduras, Leishmania (L.) infantum chagasi causa leishmaniose visceral (LV) e leishmaniose cutânea não ulcerada ou atípica (NUCL). NUCL é caracterizada por infiltração inflamatória mononuclear da derme, composta principalmente de linfócitos seguidos por macrófagos com parasitismo discreto. Considerando que pouco se sabe sobre a patogênese da NUCL, o objetivo deste estudo foi avaliar a resposta regulatória in situ em lesões cutâneas de pacientes afetados por NUCL. As biópsias (n = 20) das lesões cutâneas não ulceradas em humanas foram coletadas e processadas por técnicas histológicas usuais. A resposta imune reguladora in situ foi avaliada por imunoistoquímica utilizando anticorpos anti-CD4 humano, FoxP3, IL-10 e TGF-². As células CD4+, FoxP3+, TGF-²+ e IL-10 + foram observadas na derme com infiltração inflamatória em todos os casos estudados e em maiores densidades em comparação com os controles da pele normal. Observou-se uma correlação positiva e forte entre células CD4+ e FoxP3+, e uma correlação positiva e moderada foi observada entre FoxP3+ e TGF-²+, mas não com células IL-10+. Os dados sugerem que as células T reguladoras FoxP3+ e as citocinas regulatórias, especialmente o TGF-², desempenham um papel importante na imunopatogênese da NUCL, modulando a resposta imune celular na pele, evitando danos nos tecidos e levando a baixa persistência parasitária do tecido. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)