Busca avançada
Ano de início
Entree

Interação entre neurônios e células satélite no Ganglio da Raiz Dorsal: sinalização do ATP no desenvolvimento das hiperalgesias inflamatória e neuropática

Processo: 17/23485-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2018 - 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Carlos Amilcar Parada
Beneficiário:Carlos Amilcar Parada
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Dor  Trifosfato de adenosina 

Resumo

O gânglio da raiz dorsal é um importante sítio de modulação da dor. Estudos realizados em nosso e em outros laboratórios tem sugerido que a interação entre neurônios sensoriais e células satélites gliais é importante no desenvolvimento tanto da dor inflamatória quanto da dor neuropática. Muitas moléculas envolvidas nesta interação emergem como um dos mais promissores alvos farmacológicos no controle distinto da dor inflamatória e neuropática, dentre elas o ATP. Essa molécula inicialmente conhecida como uma fonte de energia intracelular também exerce importante papel na sinalização intracelular e intercelular em condições fisiológicas e patológicas. No gânglio da raiz dorsal o ATP pode ser liberado pelo corpo dos neurônios sensoriais por meio da exocitose lisossomal ou através dos canais de membrana denominados Panexinas (panx). Atualmente o ATP tem sido considerado uma das moléculas mais importante na interação neurônio-glia nos gânglios sensoriais. Ensaios in vivo e in vitro realizados pelo nosso grupo sugerem que o ATP agindo no receptor P2X7 é importante para o desenvolvimento da hiperalgesia inflamatória. Porém no desenvolvimento da hiperalgesias neuropáticas, a ativação do receptor P2X4 parece ser mais importante. Dessa forma, o projeto aqui apresentado está subdividido em dois subprojetos: O primeiro tem o intuito de estudar a participação de fibras C, receptores P2X4 e P2X7 no desenvolvimento da hiperalgesia inflamatória induzido por carragenina e PGE2, e na hiperalgesia neuropática induzida por paclitaxel. O segundo tem como objetivo estudar a sinalização do ATP liberado no gânglio da raiz dorsal no desenvolvimento da hiperalgesia inflamatória induzida por carragenina e também na neuropatia induzida por quimioterápico. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.