Busca avançada
Ano de início
Entree

Administração pulmonar de uma vacina de mucosa para pneumonia

Resumo

Streptococcus pneumoniae utiliza os pulmões como porta de entrada no organismo, provocando pneumonia adquirida na comunidade (CAP), bacteremia, meningite e sepse (doenças pneumocócicas invasivas, IPD). A vacina conjugada atual, baixa imunidade na mucosa pulmonar. Vários ensaios clínicos indicaram que a eficácia de PCVs contra CAP é menor do que contra IPD. Assim, a doença pneumocócica continua apresentando elevada sobrecarga devido á limitada proteção contra todos os sorotipos existentes, á variação na distribuição mundial de sorotipos e à substituição por sorotipos não-vacinais na colonização por S. pneumoniase. Isto levou ao desenvolvimento de antígenos proteicos como a proteína A de superfície de pneumococo (PspA), a pneumolisina geneticamente destoxificada (PdT) e a proteína de fusão PspA-PdT. Estas proteínas oferecem proteção independente de sorotipos para conter a substituição de sorotipos. Além disso, a administração em um sistema nanocarregador diretamente nas células dentríticas (DCs) do pulmão pode aumentar a imunidade sistêmica e de mucosa. Nós iremos investigar nanopartículas (NPs) baseadas em polímeros compostas de 2 polímeros em camadas. Estes polímeros são biodegradáveis e biocompatíveis com células e tecidos, promovem o uptake dos antígenos proteínos pelas DCs e agem como adjuvantes, auxiliando na ativação das respostas imunes celular e humoral, potencialmente reduzindo assim a quantidade de antígeno requerida e o número de administrações. A imunização da mucosa pulmonar oferece a vantagem da vacinação sem agulhas, reduzindo infecções, e quando as NPs são formuladas em pó seco, devido à manutenção da estabilidade e da integridade dos antígenos, elimina-se a necessidade da cadeia de frio. As NPs serão formuladas como excipientes biocompatíveis (carboidratos, aminoácidos e combinações), gerando nanocompósitos micropartículas carreadores (NCMPs) de tamanho adequado (1-5 um) para deposição no trato respiratório. Os excipientes protegem as NPs e os antígenos contra as forças de cisalhamento e ao aumento de temperatura durante e spraydrying, auxiliam na dispersão nos fluídos pulmonares para atingir as DCs e na estabilidade dos antígenos durante o armazenamento. A Liverpool John Moores University vai investigar formulações de NPs e NCMPs com os antígenos fornecidos pelo Instituto Butantan. A formulação ótima será avaliada pelo Instituto Butantan quanto á resposta imune celular e humoral em camundongos, bem como pela proteção contra o desafio intranasal com S.pneumoniase em comparação com os antígenos livres. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GRABARZ, FELIPE; LOPES, ALEXANDRE PAULO YAGUE; BARBOSA, FLAVIA FERREIRA; BARAZZONE, GIOVANA CAPPIO; SANTOS, JADEMILSON CELESTINO; BOTOSSO, VIVIANE FONGARO; JORGE, SORAIA ATTIE CALIL; NASCIMENTO, ANA LUCIA TABET OLLER; ASTRAY, RENATO MANCINI; GONCALVES, VIVIANE MAIMONI. Strategies for the Production of Soluble Interferon-Alpha Consensus and Potential Application in Arboviruses and SARS-CoV-2. LIFE-BASEL, v. 11, n. 6 JUN 2021. Citações Web of Science: 0.
EGUIA, FARA A. P.; MASCARELLI, DANIELE E.; CARVALHO, ENEAS; RODRIGUEZ, GRETEL R.; MAKIYAMA, EDSON; BORELLI, PRIMAVERA; LIEBERMAN, CELIA; HO, PAULO LEE; BARAZZONE, GIOVANA C.; GONCALVES, VIVIANE M. Development of recombinant human granulocyte colony-stimulating factor (nartograstim) production process in Escherichia coli compatible with industrial scale and with no antibiotics in the culture medium. Applied Microbiology and Biotechnology, v. 105, n. 1, p. 169-183, JAN 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.