Busca avançada
Ano de início
Entree

Non woven carbon nanotube composite fiber electrodes for electrochemical energy conversion/storage devices

Processo: 17/50380-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2018 - 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Jose Mauricio Rosolen
Beneficiário:Jose Mauricio Rosolen
Pesq. responsável no exterior: Ravi Silva
Instituição no exterior: University of Surrey, Inglaterra
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/04759-2 - Free-binder eletrodos para dispositivos de armazenagem/conversão de energia, AP.R
Assunto(s):Engenharia de materiais  Materiais nanoestruturados  Nanoestruturas de carbono  Supercapacitores  Cooperação internacional 

Resumo

Esta proposta apresenta uma nova cooperação entre os grupos de Profs. Ravi Silva (Universidade de Surrey) e José Mauricio Rosolens (Universidade de São Paulo), que decorre da licença sabática do Prof. Rosolen em Surrey em 2005 e visita do Prof. Silva ao laboratório do Prof. Rosolen em 2015. Várias técnicas FQ serão empregadas para desenvolver non-wovens de nanoestruturas de carbono para dispositivos de conversão / armazenamento de eletroquímica de energia, com especial ênfase na intercalação de Li, Na e supercondensadores. Para obtenção dos eletrodos compósitos tipo non-woven (core-shell ou coating) serão usadas nanoestruturas de carbono (CNs), óxidos e/ou metais e a técnica eletrospinning. Ambos os grupos possuem experiência em nanoestruturas de carbono (produção e aplicações tecnológicas de nanotubos de carbono, grafeno, óxido de grafeno e seus compósitos derivados). Em particular, o grupo Surrey ganhou destaque em várias aplicações tecnológicas onde as propriedades eletrônicas e estruturais das nanoestruturas de carbono são exploradas, embora não na área eletroquímica (baterias / supercondicionadores) onde o grupo brasileiro trabalhou desde 1998. Recentemente, o grupo Surrey desenvolveu materiais compósitos não tecidos eletrospun, que serão empregados pelo grupo brasileiro para desenvolver eletrodos de bateria e supercondensadores. A pesquisa envolverá as visitas do colaborador durante um período de 24 meses. (AU)