Busca avançada
Ano de início
Entree

Formação e propriedades de hemiésteres do ácido carbônico em meio aquoso

Processo: 17/13137-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de abril de 2018 - 31 de março de 2023
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Claudimir Lucio Do Lago
Beneficiário:Claudimir Lucio Do Lago
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Pesq. associados:Ivano Gebhardt Rolf Gutz ; Lucas Colucci Ducati ; Lucio Angnes ; Rômulo Augusto Ando ; Sandro Roberto Marana
Bolsa(s) vinculada(s):19/01207-4 - Utilização de recursos de CAD e CAM para produção de dispositivos de interesse em química analítica, BP.TT
18/23768-5 - Hemiésteres do ácido carbônico: compostos nitrogenados e de membrana, BP.PD
18/20764-9 - Utilização de sistemas de eletroforese capilar com detecção condutométrica sem contato e espectrometria de massas, BP.TT
18/13960-6 - Desenvolvimento de instrumentação para detecção e caracterização de hemiésteres do ácido carbônico, BP.PD
Assunto(s):Química teórica  Bioquímica  Instrumentação analítica  Ácido carbônico  Membrana celular 

Resumo

Ao longo dos últimos anos, temos estudado os hemiésteres do ácido carbônico (HECAs) formados espontaneamente em meio aquoso a partir de HCO3-/CO2 e um composto apresentando ao menos um grupo álcool. Em projeto anteriormente financiado pela FAPESP (2012/06642-1), pudemos promover um avanço significativo na compreensão do processo de formação destas espécies. Nesta nova fase, pretendemos estender os estudos em várias direções: 1) detecção e propriedades de HECAs de compostos de membrana celular; 2) avaliação da acidez dos álcoois alquilcarbônicos; 3) identificação de enzimas que catalisem a formação de HECAs; 4) HECAs de aminoálcoois de interesse bioquímico e industrial e 5) comportamento eletroquímico de HECAs. A equipe de trabalho é diversificada, sendo composta por especialistas indo de Química Teórica a Bioquímica. Nossa expectativa é a de que possamos desenvolver técnicas analíticas apropriadas e demonstrar a importância desta classe de compostos em processos naturais e industriais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Doutorado direto em química fundamental com bolsa da FAPESP 
Pós-doutorado em instrumentação analítica com bolsa da FAPESP 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AGUIRRE-ARAQUE, JUAN S.; GONCALVES, JOSUE M.; NAKAMURA, MARCELO; ROSSINI, PAMELA O.; ANGNES, LUCIO; ARAKI, KOITI; TOMA, HENRIQUE E. GO composite encompassing a tetraruthenated cobalt porphyrin-Ni coordination polymer and its behavior as isoniazid BIA sensor. Electrochimica Acta, v. 300, p. 113-122, MAR 20 2019. Citações Web of Science: 0.
AZEREDO, NATHALIA F. B.; ROSSINI, PAMELA O.; GONCALVES, JOSUE M.; ASSIS, GEOVANNE L.; ARAKI, KOITI; ANGNES, LUCIO. Nanostructured mixed Ni/Pt hydroxides electrodes for BIA-amperometry determination of hydralazine. Journal of the Taiwan Institute of Chemical Engineers, v. 95, p. 475-480, FEB 2019. Citações Web of Science: 0.
FELIX, FABIANA S.; BACCARO, ALEXANDRE L. B.; ANGNES, LUCIO. Disposable Voltammetric Immunosensors Integrated with Microfluidic Platforms for Biomedical, Agricultural and Food Analyses: A Review. SENSORS, v. 18, n. 12 DEC 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.