Busca avançada
Ano de início
Entree

Território usado, Estado e ação das empresas: as implicações territoriais das concessões de rodovias no estado de São Paulo

Processo: 17/22674-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2018 - 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Geografia - Geografia Humana
Pesquisador responsável:Fabrício Gallo
Beneficiário:Fabrício Gallo
Instituição-sede: Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Pesq. associados:Cássio Antunes de Oliveira ; Márcio Antonio Cataia ; María Mónica Arroyo
Bolsa(s) vinculada(s):18/08985-0 - Território usado, estado e ação das empresas: as implicações territoriais das concessões de rodovias no estado de São Paulo, BP.TT
Assunto(s):Estado (política)  Autonomia financeira e orçamentária  Parceria público-privada  Capital estrangeiro  Rodovias 

Resumo

Objetivamos neste artigo iniciar uma reflexão acerca da composição e do papel do Estado como agente significativo no processo de uso do território no período atual. O que se verificou foi a mudança do papel do Estado, atuando agora como regulador e não mais como provedor de alguns serviços, através de privatizações, concessões e mais recentemente pelas PPPs - Parcerias público-privadas. Como compromisso analítico é sugerido um estudo das práticas de concessão de serviços públicos que ganharam espaço ao longo das últimas décadas, permitindo diversos modelos de acordo entre o setor público e o privado. No estado de São Paulo, desde o governo de Mário Covas, foi dado início ao Programa de Concessões, que já conta com mais de 20 concessionárias de rodovias em operação, número que irá se ampliar nos próximos anos. Porém, com o avanço do setor privado na prestação de determinados serviços podemos observar implicações territoriais dessas práticas. A análise sobre essas implicações, como também do papel que cada agente assume, são os pontos centrais para essa pesquisa. (AU)