Busca avançada
Ano de início
Entree

Dessalinização e separação de aminoácidos por eletrossorção utilizando eletrodos de grafeno ativado

Processo: 17/19838-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2018 - 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Luis Augusto Martins Ruotolo
Beneficiário:Luis Augusto Martins Ruotolo
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Pesq. associados:Francisco Guilherme Esteves Nogueira
Assunto(s):Dessalinização  Reatores eletroquímicos  Tratamento de água  Carvão ativado 

Resumo

Nos últimos anos o interesse pela tecnologia de deionização capacitiva (DIC) ou eletrossorção vem aumentado devido ao seu baixo custo e à possibilidade de sua utilização para dessalinização e abrandamento de água. No contexto brasileiro, o desenvolvimento desta tecnologia seria de grande interesse para promover a dessalinização de água salobra e prover de água potável regiões onde haja escassez, como a região do semiárido, promovendo então seu desenvolvimento social e econômico. A DIC poderia ser também de grande interesse industrial para a separação e purificação de aminoácidos ou enzimas, uma vez que essas moléculas podem apresentar cargas e então serem separadas por eletrossorção. A tecnologia DIC baseia-se no conceito da armazenagem de cargas na dupla camada elétrica formada quando eletrodos são polarizados positiva e negativamente; sendo assim, fica patente a importância do desenvolvimento materiais de eletrodo com elevada área superficial específica (ASE) associada a uma morfologia e distribuição de tamanho de poros (DTP) adequada. Neste projeto serão usados conceitos de eletroquímica e de ciência e engenharia de materiais para o desenvolvimento de novos eletrodos a base de grafeno ativado visando aumentar a ASE e facilitar o transporte de massa. Diferentes estratégias de ativação serão estudadas visando analisar seu efeito não somente sobre as características texturais (ASE e DTP), mas também verificar o efeito de grupos superficiais sobre características importantes como a molhabilidade, resistividade e capacitância. Os melhores materiais serão usados em uma segunda etapa em que conceitos de engenharia química e engenharia eletroquímica serão utilizados para o estudo da dessalinização e para separação de aminoácidos através do emprego uma célula DIC operando sob condições potenciostática e galvanostática visando a otimização das variáveis de processo que maximizem a cinética de dessalinização e a eficiência de carga, além de minimizar o consumo energético específico. (AU)