Busca avançada
Ano de início
Entree

Taxa de câmbio e preços no Brasil: uma avaliação empírica

Processo: 17/25832-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2018 - 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Economia - Economia Internacional
Pesquisador responsável:Sérgio Kannebley Júnior
Beneficiário:Sérgio Kannebley Júnior
Instituição-sede: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto (FEARP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Diogo de Prince Mendonça
Assunto(s):Taxa de câmbio 

Resumo

Este projeto pretende explorar a relação entre formação de preços de bens comercializáveis domésticos e estrangeiros e o grau de repasse cambial nesse processo. Esse projeto busca contribuir à literatura sobre a relação entre preços de bens comercializáveis e taxa de câmbio no Brasil no nível desagregado, como pela utilização de metodologias econométricas que considerem a presença de fatores comuns correlacionados a fim de captar a relação intersetorial. As estimativas de repasse cambial a preços de importação e ao atacado terão como ponto de partida a estrutura analítica utilizada por Kannebley et. al. (2016), sendo empregada a metodologia de Global Vector Autoregressive (GVAR) proposta por Pesaran et. al. (2004). Por meio dessa análise, além da expectativa de obtenção de novos resultados referentes a repasse cambial, será possível testar a sensibilidade desses preços a choques globais.Além disso, um segundo trabalho seria analisar a precificação ao mercado em painel no sentido se há diferenciação entre diferentes mercados de destino e produtos na linha de Knetter (1989). A metodologia utilizada será a de Bai, Kao e Ng (2009) de fatores comuns não observáveis entre as cross-sections por variáveis latentes, Pesaran (2006) por aproximação com as variáveis do modelo e a adaptação de Kapetanios et al (2011) no caso de presença de raiz unitária.A partir dessas novas estimações será buscada estabelecer relações entre essas medidas e indicadores de participação de mercado tanto de importações, como de exportações brasileiras. (AU)