Busca avançada
Ano de início
Entree

Significado biológico dos marcadores do vírus da Hepatite B (HBV) em doadores de sangue: anti-HBc isolado e HBsAg isolado

Processo: 17/16658-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2018 - 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Anna Shoko Nishiya Oshiro
Beneficiário:Anna Shoko Nishiya Oshiro
Instituição-sede: Hemocentro de São Paulo. Fundação Pró-Sangue. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Alfredo Mendrone Junior ; Cesar de Almeida Neto ; Ester Cerdeira Sabino ; José Eduardo Levi ; Suzete Cleusa Ferreira Spina Lombardi ; Vanderson Geraldo Rocha
Assunto(s):Doadores de sangue 

Resumo

INTRODUÇÃO: A introdução dos testes de ácidos nucleicos (NAT) para detecção do DNA/HBV nas rotinas de bancos de sangue públicos é recente e ainda existem poucos estudos no Brasil a respeito. Esses métodos apresentam alta sensibilidade e são capazes de identificar doações no período de janela imunológica e a infecção oculta pelo HBV (IOB). Na Fundação Pró-Sangue / Hemocentro de São Paulo (FPS-SP) cerca de 130.000 doadores de sangue por ano são submetidos a testes sorológicos (HBV, HCV, HIV, Doença de Chagas, Sífilis e HTLV) e a NAT em minipools de 6 amostras (MP-NAT) para detecção do material genético (HIV, HCV e HBV). Aproximadamente 2% das bolsas são descartadas por apresentarem algum resultado reagente e, de acordo com a legislação vigente, não existe a obrigatoriedade de realizar a confirmação diagnóstica dos marcadores alterados. O número de doações da FPS-SP com perfil sorológico e/ou molecular alterado para HBV é em média de 800 doações por ano e determinar o número real de casos da infecção pode gerar informações muito importantes para auxiliar nas medidas de prevenção e disseminação desse vírus. Nosso estudo pretende determinar os casos com potencial infeccioso dentre as amostras que apresentaram reatividade isolada ou conjunta para os marcadores do HBV (anti-HBc, HBsAg e MP-NAT-HBV) da triagem de doadores da FPS-SP e classificá-las nas diferentes categorias da infecção pelo HBV (HBV aguda, crônica, IOB e janela imunológica). Este estudo também poderá avaliar o valor ou a real necessidade da realização dos três testes obrigatórios para detecção do HBV na triagem de doadores de sangue, principalmente se existe redundância de resultados e implicações no custo. Permitindo assim, verificar se a utilização de um único NAT de alta sensibilidade na triagem de doadores de sangue pode melhorar a capacidade de detecção de doadores assintomáticos e aumentar a segurança transfusional.MÉTODOS: Estudo retrospectivo com amostragem obtida a partir do banco de dados informatizado da FPS-SP do período de junho de 2016 a junho de 2017. Serão separadas as amostras reagentes para um ou mais marcadores do HBV realizados na triagem sorológica de rotina (HBsAg, anti-HBc e NAT-HBV em minipool de 6 amostras) na amostra da doação. Os plasmas armazenados na câmara fria a -20º C na Divisão de Sorologia da FPS-SP serão submetidos a extração de ácidos nucleico e PCR em tempo real caseira com alta sensibilidade (10-20 UI/mL) em amostra individual para determinação do DNA-HBV. (AU)