Busca avançada
Ano de início
Entree

Montagem funcional e filogenética de árvores em Florestas de Restinga

Processo: 17/11979-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Regular
Vigência: 01 de julho de 2018 - 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Alexandre Adalardo de Oliveira
Beneficiário:Alexandre Adalardo de Oliveira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Adriana Maria Zanforlin Martini ; Alberto Vicentini ; Melina de Souza Leite ; Natalia Macedo Ivanauskas ; Paulo Inácio de Knegt López de Prado ; Renato Augusto Ferreira de Lima ; Ricardo Ribeiro Rodrigues ; Sara Ribeiro Mortara ; Vinicius Castro Souza
Assunto(s):Nicho  Ecologia de comunidades  Filogenia  Restinga  Dinâmica de populações  Árvores  Processos ecológicos e ambientais  Florestas tropicais 

Resumo

Explicar a coexistência de espécies com requerimentos similares é ainda uma das questões mais intrigantes da ecologia, principalmente nos ambientes tropicais. A coexistência de espécies na ecologia foi tradicionalmente relacionada a processos locais, entretanto processos na escala regional podem ter importância determinante para a montagem da comunidade. Integrar informação sobre padrões e processos regionais e locais é ainda pouco explorado pelas dificuldades logísticas e operacionais. Nesse sentido, conectar processos evolutivos e funcionais das espécies é um caminho promissor para o entendimento da montagem da comunidade. Definir, além da estrutura filogenética da assembleia de espécies, como essa estrutura filogenética se conecta ao pool regional e qual a história evolutiva dos atributos funcionais de resposta às condições ambientais, possibilita uma visão mais ampla dos mecanismos associados à coexistência de espécies, em um contexto ecológico e evolutivo. Utilizaremos os dados de estudo de longo prazo em parcela permanente na Restinga para definir estratégias ecológicas das árvores baseadas nas taxas vitais demográficas. Dados empíricos sobre dinâmica de populações de árvores para um grande número de espécies na comunidade, associado a uma filogenia com resolução ao nível de espécie representam uma oportunidade ímpar para entender processos associados à montagem da comunidade local. Pretendemos colocar esses dados em um contexto de modelagem estatística que permite a partição do efeito dos diferentes processos na estruturação da comunidade, utilizando modelos hierárquicos. Pretendemos também colocar a parcela da restinga em contexto de escala geográfica mais ampla aproveitando duas redes de colaboração que fazemos parte. Esta proposta propicia uma excelente oportunidade para desenvolver conhecimento sobre processos ecológicos e evolutivos associados à montagem de comunidades em florestas tropicais. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.