Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise in vitro/in vivo do LED violeta e in vitro do plasma de argônio na alteração de cor, conteúdo mineral, morfologia e segurança do clareamento dental

Resumo

O objetivo deste projeto no estudo I será avaliar in vitro a alteração de cor do esmalte, concentração intrapulpar e alteração da morfologia do esmalte submetido ao clareamento com LED violeta (LED) e plasma de argônio (PL) associado ou não a peróxidos de hidrogênio (PH) e de carbamida (PC) em altas concentrações. No estudo II, será avaliada a alteração do conteúdo mineral do esmalte submetido aos mesmos tratamentos. Já no estudo III, será avaliada clinicamente a eficácia, segurança e alteração do conteúdo mineral de dentes submetidos ao clareamento com o LED violeta associado ou não a géis de peróxido em altas concentrações. No estudo I e II, incisivos bovinos ou terão suas coroas mantidas intactas para análise de cor e penetração pulpar (n=90) ou serão cortados em blocos, que após seleção por microdureza de superfície do esmalte, serão utilizados para análises de conteúdo mineral (n=90). Os dentes serão divididos em 9 grupos de tratamento: 1) PC; 2) PH; 3) PC/LED; 4) PH/LED; 5) LED; 6) PC/PL 7) PH/PL; 8) PL; 9) sem gel e sem luz. No estudo I, a cor será determinada com o cálculo de ”E (diferença de cor antes e após o tratamento obtida por meio de um espectrofotômetro), a penetração pulpar será obtida a partir da densidade óptica das soluções coletadas da câmara pulpar por meio de espectrofotometria e a morfologia de superfície será determinada pelo Microscópio Eletrônico de Varredura. No estudo II, o conteúdo mineral será avaliado por análises químicas (EDX e FT-RAMAN) e microbiópsia do esmalte, que determinará a concentração de cálcio e fosfato no esmalte submetido aos tratamentos clareadores. Já no estudo III, os pacientes serão selecionados após análise criteriosa de inclusão/exclusão e serão aleatoriamente divididos em 5 grupos de tratamento (n=20): 1) PC; 2) PH; 3) PC/LED; 4) PH/LEd; 5) LED. Os pacientes serão submetidos à análise de cor como descrita anteriormente e de intensidade da sensibilidade dental subjetiva com EVA e de conteúdo mineral por meio de micróbiopsia. Todos os dados coletados serão submetidos ao teste estatístico adequado após análise de homocedasticidade. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KURY, MATHEUS; PERCHES, CAROLINA; DA SILVA, DAYLANA P.; ANDRE, CAROLINA B.; TABCHOURY, CINTHIA P. M.; GIANNINI, MARCELO; CAVALLI, VANESSA. Color change, diffusion of hydrogen peroxide, and enamel morphology after in-office bleaching with violet light or nonthermal atmospheric plasma: An in vitro study. Journal of Esthetic and Restorative Dentistry, v. 32, n. 1, SI, p. 102-112, JAN 2020. Citações Web of Science: 0.
KURY, MATHEUS; WADA, ERICA EIKO; DA SILVA, DAYLANA PACHECO; MACHADO TABCHOURY, CINTHIA PEREIRA; GIANNINI, MARCELO; CAVALLI, VANESSA. Effect of violet LED light on in-office bleaching protocols: a randomized controlled clinical trial. Journal of Applied Oral Science, v. 28, 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.