Busca avançada
Ano de início
Entree

Proatividade, autoeficácia, desenho do trabalho e o bem-estar dos trabalhadores

Processo: 18/03142-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2018 - 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia do Trabalho e Organizacional
Pesquisador responsável:Maria Do Carmo Fernandes Martins
Beneficiário:Maria Do Carmo Fernandes Martins
Instituição-sede: Diretoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade Metodista de São Paulo (UMESP). Instituto Metodista de Ensino Superior (IMS). São Bernardo do Campo , SP, Brasil
Assunto(s):Desempenho no trabalho  Autoeficácia  Proatividade  Engajamento  Rotatividade de pessoal 

Resumo

A proatividade pode ser entendida como um conjunto de comportamentos que são iniciados pelo próprio indivíduo, com orientação para ações futuras que visam mudar e melhorar a situação atual e que são persistentes, não se deixando limitar pelas forças situacionais. Assim, pessoas proativas provocam mudanças no seu contexto ou descobrem e resolvem problemas. Essa competência pode levar trabalhadores a modelar o seu cargo e suas tarefas, aproveitando oportunidades no ambiente de trabalho de modo que o desenho do trabalho se torne mais compatível com os seus anseios. Essa compatibilidade, por sua vez, afeta positivamente indicadores como o engajamento no trabalho e reduz indicadores negativos como a intenção de rotatividade. Autoeficácia são crenças pessoais na própria capacidade de gerar desempenho desejado. Essas crenças estão relacionadas a resultados positivos do trabalho como maior engajamento, menor intenção de saída da organização, maior satisfação no trabalho e autorrelatos de melhor saúde. Assim, o objetivo deste projeto é analisar o impacto dos comportamentos proativos e de autoeficácia no trabalho sobre a compatibilidade entre desenho que o trabalho possui e aquele que o trabalhador gostaria que o trabalho possuísse e seus efeitos sobre o engajamento e intenção de rotatividade no trabalho. Para tanto, será utilizada uma pesquisa de corte transversal com uso de questionários para avaliar os construtos propostos. Espera-se que os resultados da pesquisa possam influenciar intervenções organizacionais que promovam o bem-estar no trabalho a partir da compreensão dos efeitos da proatividade e da autoeficácia na modelagem do contexto de trabalho. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.