Busca avançada
Ano de início
Entree

Crotamina induz brownismo do tecido adiposo e aumenta o gasto energético em camundongos

Processo: 18/04384-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de junho de 2018 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Mirian Akemi Furuie Hayashi
Beneficiário:Mirian Akemi Furuie Hayashi
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/02413-1 - Validação da crotamina como biomarcador e avaliação do seu potencial uso na terapia de doenças humanas, AP.R
Assunto(s):Metabolismo  Crotamina  Toxinas 

Resumo

A crotamina, originalmente isolada do veneno de cascavel, tem sido amplamente estudada devido às suas propriedades biológicas pleiotrópicas e uma atenção especial foi dada à sua atividade antitumoral. No entanto, o tratamento prolongado com crotamina foi acompanhado por uma redução no ganho de peso corporal animal e pelo aumento da tolerância à glicose. Como o câncer é comumente associado à caquexia, para excluir o possível efeito semelhante à da caquexia do câncer da crotamina, este polipeptídeo foi administrado em ratos C57 / BL6 saudáveis pela via oral diariamente, durante 21 dias. O ganho de peso corporal reduzido, além da diminuição do tecido adiposo branco (WAT) e aumento da massa de tecido adiposo marrom (BAT), foi observado em animais saudáveis na ausência de tumor. Além disso, observamos melhora da tolerância à glicose e aumento da sensibilidade à insulina, acompanhada de redução dos níveis de lipídios plasmáticos e diminuição dos níveis de biomarcadores de dano no fígado e funções renais. Importante, o tratamento prolongado com crotamina aumentou a taxa metabólica basal in vivo, o que foi consistente com a expressão aumentada de marcadores termogênicos em BAT e WAT. Curiosamente, as células de adipócitos marrons cultivados induzidas a diferenciação na presença de crotamina também mostraram aumentos em alguns desses marcadores e em tamanho e tamanho de gotículas de lípidos, indicando aumento da maturação de adipócitos marrons. (AU)