Busca avançada
Ano de início
Entree

Ativação partenogenética de oócitos bovinos x ativação da morte celular programada

Processo: 05/01120-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2005
Vigência (Término): 31 de agosto de 2007
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Flávio Vieira Meirelles
Beneficiário:Patricia Marafon Porciuncula
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia da reprodução   Partenogênese   Bovinos   Embrião   Técnicas in vitro

Resumo

Com o crescente interesse científico no campo da biotecnologia de embriões, principalmente pela clonagem, torna-se cada dia mais importante o estudo dos mecanismos de ativação partenogenética. A difusão da utilização dessa biotecnologia, para aplicação animal, ainda depende de aprimoramento. Uma das maiores limitações dos métodos artificiais é a baixa eficácia para induzir a ativação em oócitos bovinos jovens (com até 24 h de maturação). Nesses oócitos, um único estímulo pode ser capaz de inativar MPF, o que implica na retomada da meiose, extrusão do segundo corpúsculo polar e formação dos pró-núcleos. Entretanto se o estímulo for insuficiente, não ocorre inativação da MAPK e os níveis de MPF são restabelecidos. Acredita-se que a baixa eficiência seja pela incapacidade dos agentes artificiais reduzirem a atividade do MPF. Essa deficiência poderia ser suprida pela utilização de agentes capazes de induzir repetidas oscilações nos níveis de (Ca2+). Embora sejam facilmente ativados os oócitos envelhecidos, por terem sofrido degradação da reserva de mRNA e proteínas maternas, têm menor potencial de desenvolvimento embrionário. Durante o envelhecimento do oócito é possível que componentes protetores presentes no citoplasma sejam degradados ou inativados, levando o oócito à incompetência do desenvolvimento e à morte. Acredita-se que as oscilações de Ca2+, possam também estar envolvidas na sinalização da morte celular programada quando iniciadas em oócitos envelhecidos. Neste projeto estudaremos a relação entre a ativação partenogenética e morte celular programada através de associações de agentes ativadores e proteínas relacionadas com a morte celular programada em oócitos bovinos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)