Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do papel DSO receptores purinérgicos P2X2, P2X4 e P2X7 durante a diferenciação neuronal in vitro utilizando a superexpressão do a superexpressão dos receptores nas linhagens de células P19 e a su

Processo: 05/54597-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2005
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Alexander Henning Ulrich
Beneficiário:Katia Kioko Yuahasi
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:01/08827-4 - Modulação artificial da diferenciação neuronal e função de receptores por oligonucleotídeos sintéticos atuantes aos níveis gênico e protéico, AP.JP
Assunto(s):Diferenciação neuronal   Interferência de RNA

Resumo

A proliferação de progenitores neurais é um dos processos fundamentais de desenvolvimento responsável pela geração do número de células de cada tipo na seqüência correta do cérebro. Para estudar a diferenciação neuronal in vitro podem-se utilizar alguns modelos como células P19 carcinoma embrionário e células tronco embriônicas (ES), que ao serem tratadas com ácido retinóico são capazes de diferenciar em diferentes tipos de células que incluem neurônios, astrócito, por isso constitui um bom modelo in vitro para estudo de diferenciação neuronal. O sistema nervoso central (SNC) possui receptores sensíveis à ATP, que são dois tipos o P2X (receptor ionotrópico) e o P2Y (receptor acoplado à proteína G). Estudos do laboratório demonstraram que a expressão do receptor P2X4 diminui durante a diferenciação neuronal in vitro das células P19, o receptor P2X2 expressão aumenta durante toda diferenciação neuronal. Esse estudo visa investigar a influência da expressão de receptores P2X2, P2X4, e P2X7 recombinantes durante a diferenciação neuronal de células P19 in vitro através da superexpressão, e também a down-regulação da expressão gênica dos receptores através do silenciamento gênico por RNAi. No exemplo do receptor P2X4 será feito uma proteína mutante, a qual a expressão gênica não será afetada pelo RNAi dentro das células. O cDNA codificante do receptor será alterado nas seqüências afetadas pelo RNAi, na qual será alterado a seqüência do DNA, porém não afetando a seqüência protéica baseado no código degenerado de aminoácidos e a expressão do receptor. Assim, será possível usar o receptor P2X4 como controle para o efeito de RNAi. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.