Busca avançada
Ano de início
Entree

Controle de agenda e regimes internacionais: as negociações de TRIPS e saúde pública

Processo: 05/52469-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 30 de junho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Teoria Política
Pesquisador responsável:Amâncio Jorge Silva Nunes de Oliveira
Beneficiário:Manoel Galdino Pereira Neto
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Teoria dos jogos   TRIPS   Países em desenvolvimento

Resumo

Nas negociações envolvendo o TRIPs (Trade-Related Aspects of Intellectual Property Rights) e Saúde Pública na OMC em 2001, os EUA foram derrotados pela coalizão dos países em desenvolvimento, liderados por índia e Brasil. No plano doméstico dos países em desenvolvimento, estes venceram as empresas farmacêuticas. Entender como isso foi possível é o objetivo do nosso estudo. Dessa forma, tomaremos o comportamento dos EUA e da indústria farmacêutica no tema em questão como variável dependente. Como variáveis independentes, consideramos: i) as ações de atores não estatais como ONGs, mídia americana e outras organizações internacionais; ii) regras institucionais da OMC (especialmente controle de agenda); iii) fatores contextuais como o 11 de setembro e a eleição presidencial americana. Neste estudo, utilizaremos uma modelagem de teoria dos jogos, combinando a abordagem de Putnam de jogos de dois níveis com modelagem sugerida por Tsebelis de jogos em múltiplas arenas (jogos ocultos). Utilizaremos ainda a teoria das coalizões para análise das negociações na OMC. Para estudo das políticas levadas a cabo domesticamente pelos países em desenvolvimento estudaremos os casos do Brasil e da índia. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
NETO, Manoel Galdino Pereira. Controle de agenda nas negociações do TRIPS e Saúde Pública em Doha, 2001. 2007. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.