Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação sobre possível interação entre óxido nítrico, dopamina e acetilcolina no circuito nigroestriado do cérebro de ratos

Processo: 05/01813-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2005
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Elaine Aparecida Del Bel Belluz Guimarães
Beneficiário:Márcio Lazzarini
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Acetilcolina   Dopamina   Óxido nítrico   Catalepsia   Doença de Parkinson   Esquizofrenia

Resumo

Até recentemente, a Dopamina (DA), o Glutamato (GLU) e a Serotonina (5HT) eram os neurotransmissores mais estudados no circuito estriado-substância negra. Porém, deficiências na atividade motora influenciadas pelo circuito podem ser induzidas por antagonistas dopaminérgicos, agonistas colinérgicos ou inibidores da síntese de óxido nítrico (NO), dentre outros. A lesão do circuito estriado-substância negra induz sintomas semelhantes aos observados na doença de Parkinson e agonistas dopaminérgicos e antagonistas colinérgicos são utilizados no tratamento da doença. A doença de Parkinson e a esquizofrenia têm como um de seus possíveis componentes o desequilíbrio entre os sistemas dopaminérgico e colinérgico. Agonistas colinérgicos podem induzir deficiência motora (catalepsia) quando utilizados no tratamento de alucinações na doença de Alzheimer. Adicionalmente, pacientes com doença de Parkinson e pacientes com esquizofrenia apresentam déficit no filtro sensório motor, o que envolve o circuito dopaminérgico estriado-substância negra e áreas límbicas encefálicas. A literatura documenta fortes evidências de inter-relação entre os sistemas nitrérgico, dopaminérgico e colinérgico no circuito estriado-substância negra; entretanto, investigações de interações entre estes sistemas no circuito são escassas. Assim, a hipótese aqui a ser testada é a de que existe interação entre os sistemas de neurotransmissores NO, DA e acetilcolina (ACH) no circuito estriado-substância negra. Os OBJETIVOS ESPECÍFICOS deste estudo são investigar a interação entre o NO, ACH e DA em animais inocentes ou submetidos à lesão de neurônios dopaminérgicos na via estriado-substância negra, induzida pela aplicação bilateral de 6-OHDA no estriado (Parkinson experimental). Um grupo de animais inocentes e um grupo de animais lesados será testado com relação ao tempo de catalepsia, ao tempo de inibição ao pré-pulso (filtro sensório motor) e à exploração horizontal, após receberem aplicação de antagonistas ou agonistas de receptores dopaminérgicos ou colinérgicos (D1 ou D2 ou M1 ou M4), precedida pela aplicação de inibidor da sintase de NO ou salina (controle). Os núcleos caudado/putamen e a substância negra serão analisados quanto à expressão de tirosina hidroxilase (TH- extensão da lesão), sintase de óxido nítrico (NOS) e acetilcolinesterase (ACHase), utilizando-se anticorpos específicos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.