Busca avançada
Ano de início
Entree

Contribuição ao estudo de diferenciação de castas em abelhas Apis mellifera: caracterização, expressão e localização de genes de morte celular programada nos ovaríolos larvais

Processo: 05/01974-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2005
Vigência (Término): 30 de setembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Marcia Maria Gentile Bitondi
Beneficiário:Rodrigo Pires Dallacqua
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Ecdisteroides   Ovário   Genética do desenvolvimento   Diferenciação de castas   Apis mellifica

Resumo

O esclarecimento dos mecanismos de diferenciação de castas polifênicas em abelhas é de fundamental importância para a compreensão da evolução da eussocialidade. Os diferentes tipos de indivíduos de uma colônia de Apis mellifera exercem funções mútuas e complementares, e especial atenção tem sido dada aos eventos relacionados à divisão do trabalho reprodutivo. A divergência entre a castas é estabelecida durante o período larval e decorre da alimentação diferencial recebida pelas larvas destinadas a serem rainhas ou operárias. De algum modo ainda não elucidado, o alimento recebido acarreta em diferenças na biossíntese e título dos hormônios juvenil e ecdisteróides que em última análise resultarão em morfologia, fisiologia e comportamento casta-específicos. Os estudos sobre esta temática estão focados na morfologia da diferenciação dos ovários larvais, onde se observa um intenso processo de morte celular programada dos ovaríolos de operárias presuntivas, ao passo que os de rainhas presuntivas se desenvolvem normalmente. Apesar da grande quantidade de informações no que tange à morfologia dos ovaríolos, a genética da ativação e inibição da morte celular programada destas unidades estruturais dos ovários não está ainda descrita. A disponibilização do genoma de Apis mellifera, aliada ao conhecimento atual sobre a maquinaria de morte celular programada que, demonstrou-se, é evolutivamente conservada, tornaram possível a identificação de genes importantes para a ativação e inibição deste processo e viabilizaram a caracterização da expressão tecido-específica destes genes em abelhas. Em vista do exposto, pretende-se caracterizar a expressão de genes envolvidos no processo de morte celular programada nos ovaríolos de larvas de Apis mellifera, destinadas a serem operárias ou rainhas. De posse destas informações, será possível analisar a atividade dos genes envolvidos na morte celular programada em comparação com as variações dos títulos hormonais oriundas da alimentação diferencial entre as castas.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.