Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação da estrutura cristalográfica da xyllelaína, uma cisteíno-protease da bactéria fitopatogênica Xylella Fastidiosa

Processo: 05/57572-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2006
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Glaucius Oliva
Beneficiário:Aline Regis Faro
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:98/14138-2 - Center for Structural Molecular Biotechnology, AP.CEPID
Assunto(s):Cristalografia de proteínas

Resumo

A Xylella fastidiosa é uma bactéria gram-negativa responsável por doenças economicamente importantes, entre elas a Clorose Variegada dos Citros (CVC). Devido à importância das proteases em várias funções e disfunções biológicas, resolvemos fazer a caracterização estrutural de uma cisteíno-protease presente neste fitopatógeno. O gene foi identificado, clonado e expresso na forma recombinante em E.coli pelo grupo do Prof. Flávio Henrique Silva do DGE-UFSCar (manuscrito submetido), membro de nosso CEPID. Em nosso laboratório no IFSC-USP a proteína foi cristalizada, e um conjunto de dados inicial foi coletado a 1.75A de resolução. A enzima cristaliza-se no grupo espacial P1 com 4 moléculas na unidade assimétrica. Como há baixa homologia com outras cisteino-proteases de estrutura conhecida (no máximo 25%), não foi possível resolver a estrutura pela aplicação padrão da técnica de substituição molecular. A resolução desta estrutura requererá a aplicação de métodos mais sofisticados de substituição molecular, com a utilização das informações de simetria não-cristalográfica desde o início (locked rotation function). Alternativamente, serão preparados derivados de átomos pesados pelo método de "quick-cryo soalking" para introdução de átomos de iodo, césio ou gadolínio e novas coletas de dados de difração serão realizadas, com vistas à determinação da estrutura por técnicas que utilizem dispersão anômala (SIRAS, MIRAS). Com fases iniciais, a estrutura será traçada e refinada contra o conjunto de dados nativo. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
FARO, Aline Regis. Estudos estruturais e funcionais da Xylellaína, uma cisteíno protease da bactéria Xylella fastidiosa. 2008. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Física de São Carlos São Carlos.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.