Busca avançada
Ano de início
Entree

O contato materno pele a pele no alívio da dor em prematuros durante a punção de calcâneo para coleta do teste do pezinho

Processo: 05/52694-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2005
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2007
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Pediátrica
Pesquisador responsável:Carmen Gracinda Silvan Scochi
Beneficiário:Thaíla Corrêa Castral
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Enfermagem neonatal   Recém-nascido prematuro   Dor aguda   Método mãe canguru

Resumo

O método canguru e o manejo da dor em prematuros constituem prioridades na assistência em unidades neonatais, na perspectiva do cuidado desenvolvimental e humanizado. Intervenções têm sido desenvolvidas para o alívio da dor durante e após a realização de procedimentos. O objetivo do estudo é testar a eficácia do contato materno pele a pele na diminuição das respostas de dor no prematuro durante procedimento da punção de calcâneo para coleta de teste do pezinho. Trata- se de estudo analítico experimental randomizado, no qual os prematuros submetidos à coleta de sangue para o teste do pezinho serão divididos aleatoriamente em dois grupos: contato materno pele a pele por 15 minutos antes e durante todo o procedimento (experimental) e mantidos na condição usual do berço, enrolados em um cobertor durante todo o procedimento (controle). A coleta de dados será realizada na unidade neonatal de um hospital universitário. Serão avaliados os parâmetros fisiológicos (SpO2 e FC), comportamentais (mímica facial) e estado de consciência, obtidos a partir de monitorização e filmagem. A análise será intra e inter-grupos, comparando as manifestações basais (PB), aquelas decorrentes do procedimento (PA - antissepsia, PP - punção, PO - ordenha, PC - compressão) e a recuperação (PR). Os dados serão também analisados segundo a idade gestacional e pós-natal, tipo de parto e Apgar, possibilitando estabelecer possíveis relações com a reatividade dos prematuros nos diferentes momentos da coleta de dados. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CASTRAL, Thaíla Corrêa. O contato materno pele a pele no alívio da dor em prematuros durante o teste do pezinho. 2007. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.