Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da fragmentação florestal na infestação por carrapatos (Acari: Ixodidae) em aves e infecção de carrapatos por Rickettsia spp no Pontal do Paranapanema, SP

Processo: 05/56708-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Fernando Ferreira
Beneficiário:Maria Halina Ogrzewalska
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Fragmentos florestais   Rickettsia   Carrapatos   Interações hospedeiro-parasita

Resumo

A fragmentação do habitat leva à redução da biodiversidade, causando um desequilíbrio entre os hospedeiros vertebrados e os vetores invertebrados de muitas zoonoses. Além disso, a maior interface entre o homem e o ambiente natural, gera fluxos de organismos entre os remanescentes e as propriedades vizinhas, o que pode resultar na disseminação de doenças entre esses meios. Embora os carrapatos sejam vetores importantes, transmitindo, por exemplo, bactérias do gênero Rickettsia (grupo da febre maculosa), sua ocorrência na natureza é pouco conhecida. Particularmente, faltam estudos sobre o papel das aves em manter e dispersar esses parasitas em ambientes fragmentados. A hipótese deste estudo é que parâmetros da paisagem fragmentada e as características da diversidade das aves influenciam na prevalência e densidade de carrapatos nas aves. Por sua vez, estes fatores devem ter importância na prevalência de infecções por Rickettsias. Serão capturadas aves em doze áreas: oito fragmentos florestais, categorizados por tamanho, quatro pequenos (entre 70 e 140 ha) e quatro grandes (maiores que 400 ha); e quatro áreas controle dentro do Parque Estadual do Morro do Diabo ( 36.000 ha). A influência da matriz também será testada, sendo seis áreas cercadas predominantemente por monocultura (pastagem e cana de açúcar) e seis por assentamentos rurais. As capturas de aves serão feitas com rede de neblina, os ectoparasitas serão coletados, identificados em laboratório e a infecção por diversas espécies de Rickettsia será verificada por técnicas moleculares. Carrapatos também serão capturados do ambiente nas áreas estudadas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARIA OGRZEWALSKA; ALEXANDRE UEZU; FERNANDO FERREIRA; MARCELO B. LABRUNA. Carrapatos (Acari: Ixodidae) capturados na Reserva Natural da Vale do Rio Doce, Linhares, Espírito Santo. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 16, n. 3, p. 177-179, Set. 2007.
OGRZEWALSKA‚ M.; UEZU‚ A.; FERREIRA‚ F.; LABRUNA‚ M.B. Carrapatos (Acari: Ixodidae) capturados na reserva natural do Vale do Rio Doce‚ linhares‚ Espírito Santo. Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 16, n. 3, p. 177-179, 2007.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
OGRZEWALSKA, Maria Halina. Efeito da fragmentação florestal na infestação por carrapatos (Acari: Ixodidae) em aves e infecção de carrapatos por Rickettsia spp no Pontal do Paranapanema, SP. 2009. 105 f. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.