Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da proteína Príon celular e seus ligantes no desenvolvimento do sistema nervoso: implicações na neuritogênese e migração neuronal

Processo: 05/54774-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2005
Vigência (Término): 31 de julho de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Vilma Regina Martins
Beneficiário:Tiago Góss dos Santos
Instituição-sede: Laboratório de Biologia Molecular. Instituto Ludwig de Pesquisa sobre o Câncer (ILPC). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/13189-2 - Papel da proteína prion celular em processos fisiológicos e patológicos II, AP.TEM
Assunto(s):Príons   Matriz extracelular   Movimento celular   Sistema nervoso central

Resumo

Príons são patógenos causadores de doenças neurodegenerativas fatais pertencentes ao grupo das encefalopatias espongiformes transmissíveis. Sugere-se que a forma normal da proteína (prion celular ou PrPc) tenha função celular importante. Nosso grupo identificou algumas moléculas endógenas que interagem com PrPc. A laminina e a vitronectina, proteínas de matriz extracelular (MEC), interagem especificamente com PrPc levando a neuritogênese. Outra proteína que teve sua interação com PrPc identificada por nosso grupo, foi a stress inducible protein 1 (STI1). A interação entre as duas proteínas estimula o crescimento neurítico dependente da atividade de MAPK e, proteção contra morte celular dependente da ativação de PKA. Durante o desenvolvimento do sistema nervoso, a migração celular tem um papel fundamental na formação e amadurecimento do tecido nervoso. De acordo com o eixo de orientação, pode haver dois tipos de migração: a radial e a tangencial. A radial envolve o movimento de neuroblastos ortogonalmente à superfície piai alinhadas a sistemas de fibras da glia radial. A migração tangencial de neuroblastos ocorre perpendicular à radial e associada a um suporte neuronal. Vários componentes da MEC estão envolvidos na migração, como laminina e vitronectina. Neste trabalho propomos investigar o papel de PrPc e de sua interação com os ligantes identificados em nosso laboratório com a neuritogênese de neurônios de gânglios da raiz dorsal e na migração neuronal durante o desenvolvimento do cerebelo. (AU)