Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das relações genéticas entre amostras de Escherichia coli enteropatogênica atípica (EPEC atípica) eae+/EAF- de origem humana e animal

Processo: 05/54192-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de setembro de 2005
Vigência (Término): 30 de novembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Antonio Fernando Pestana de Castro
Beneficiário:Rodrigo Assunção Moura
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/12136-5 - Escherichia coli enteropatogênica atípica (EPEC atípica), AP.TEM
Assunto(s):Escherichia coli enteropatogênica

Resumo

A E. coli enteropatogênica atípica (EPEC atípica) é uma EPEC que não transporta o plasmídeo "E. coli adherence factor" (EAF). As EPEC atípicas são um dos mais freqüentes agentes bacterianos causadores de diarréia infantil em nosso meio. Muitos dos seus sorotipos são geneticamente relacionados à E. coli O157:H7 e como esta, são isoladas de bovinos e de outras espécies animais com freqüência. Trabalhos sugerem que animais sejam reservatório e fonte de infecção de EPEC atípica para humanos. No entanto, nenhum trabalho comparou de modo amplo amostras de origem animal e humana através de "Multi Locus Sequence Typing" (MLST) e "Random Amplified Polymorphic DNA" (RAPD). Logo, um possível papel patogênico das EPEC atípicas animais com casos de diarréia em humanos precisa ser mais bem investigado, já que não se sabe se estas possuem a mesma origem clonal de cepas humanas. O objetivo geral deste projeto é determinar as relações genéticas e a origem clonal entre amostras isoladas de EPEC atípicas humana e animal (cães, bovinos, ovinos, coelhos e sagüis) pelas técnicas de RAPD e MLST. Tal estudo, pode revelar características interessantes da patogenicidade e reservatório destes patógenos. Serão estudadas, pelo menos, 52 amostras de diferentes sorotipos, sendo 26 de origem animal, pertencentes ao Prof. Dr. Antônio F. Pestana de Castro (Lab. de Bacterioiogia Médica e Veterinária - ICB/USP) e 26 de origem humana pertencentes ao Prof. Dr. Luiz R. Trabulsi (Lab. Especial de Microbiologia - Instituto Butantã). (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MOURA, Rodrigo Assunção. Estudo das relações clonais entre amostras de Escherichia coli enteropatogênica atípica de origem animal e humana.. 2009. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.