Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de variáveis potencialmente preditivas de ma evolução da recidiva da hepatite C em pacientes submetidos a transplante de fígado, com ênfase nos achados anátomo-patológicos

Processo: 05/58663-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de abril de 2006
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Venancio Avancini Ferreira Alves
Beneficiário:Rodrigo Schuler Honorio
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Hepatite C   Transplante de fígado

Resumo

A doença hepática pelo vírus da hepatite C (VHC) tem alta prevalência em todo o mundo. Como doença insidiosa e grave, tem se manifestado de forma cara aos pacientes infectados e aos serviços de saúde, por sua evolução freqüente à doença hepática terminal e relação com o carcinoma hepatocelular (CHC). O transplante hepático é o melhor meio de tratamento para a doença terminal e o CHC. A recorrência da infecção pelo vírus da hepatite C (VHC) é reconhecidamente universal e precoce. Em longo prazo, a maioria dos indivíduos re-infectados desenvolverá hepatite confirmada por exame anatomopatológico. A doença recorrente pelo VHC tem importante impacto nas sobrevidas do implante e do paciente, sendo afecção mais acelerada, com taxas de progressão de fibrose elevadas e mais grave, com taxas de progressão para descompensação hepática em cirróticos e morte após descompensação hepática substancialmente maiores que nos pacientes não transplantados. É atualmente a maior causa de insuficiência hepática em receptores positivos para VHC. Com o objetivo de identificar grupos de pacientes com padrões de evolução distintos após transplante hepático e estudar o papel do receptor de transplante hepático e de sua imunidade, além das características do vírus na patogênese da recorrência e doença hepática subseqüente, serão re-avaliados cerca de 100 pacientes portadores do VHC submetidos a transplante hepático e que atualmente estão em acompanhamento no serviço de transplante e cirurgia de fígado do HC-FMUSP. Coletaremos os dados clínicos e laboratoriais mais importantes referentes ao doador e ao receptor, concernentes aos períodos pré e trans e pós transplantes. Estudaremos com base em protocolo histopatológico todas as espécimes. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.