Busca avançada
Ano de início
Entree

Extremos climáticos na Antártica e relações com o clima da América do Sul

Processo: 05/52389-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2005
Vigência (Término): 31 de julho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Pesquisador responsável:Leila Maria Vespoli de Carvalho
Beneficiário:Nathalie Tissot Boiaski
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):América do Sul   Oscilação Antártica   Gelo   Mudança climática

Resumo

A Antártica tem um papel fundamental para o clima da terra e grandes variações nas concentrações de neve e gelo podem introduzir importantes forçantes climáticas e feedbacks. A Oscilação Antártica (AAO) é um dos principais modos de variabilidade dos extratrópicos. Em trabalhos prévios mostramos que extremos das rases da AAO são modulados por variações nos trópicos em escalas intrasazonais a interanuais e que existe um modo de variabilidade em baixa frequência que relaciona atividades nos trópicos e extratrópicos e que pode explicar variabilidades naturais no buraco da camada de ozônio Antártico. Mostrou-se também a importância da variabilidade intrasazonal tropical em atuar na atividade de ondas na baixa estratosfera. Neste trabalho serão investigados os mecanismos AAO e sua importância em modular a variabilidade de gelo Antártico oceânico e do ozônio integrado. Também será investigado o papel das fases da AAO possuem para a variabilidade do gelo oceânico, dos extremos de temperatura, pressão e circulação e em diversas escalas temporais sobre a Antártica, os oceanos adjacentes e a América do Sul. Para este propósito serão utilizados dados de reanalyses do NCEP/NCAR, observações de satélite do gelo oceânico e do ozônio integrado, e dados obtidos de estação sobre a Antártica com período variável. Espera-se com esses estudos melhorar o entendimento das relações trópicos/extratrópicos e fornecer elementos importantes para o estabelecimento cenários realísticos de mudanças climáticas. (AU)