Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão e especificidade de endo-oligopeptidases do Paracoccidioides brasiliensis

Processo: 05/59005-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de abril de 2006
Vigência (Término): 30 de novembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Elaine Guadelupe Rodrigues
Beneficiário:Ellen Tihe Gravi
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Paracoccidioides brasiliensis   Oligopeptídeos

Resumo

O Paracoccidioides brasiliensis é um fungo dimórfico que causa a paracoccidioidomicose, doença endêmica no Brasil. A invasão dos tecidos do hospedeiro pelo fungo depende da ligação, rearranjo e absorção de componentes da matriz extracelular (ECM), o que pode ser mediado por moléculas de adesão e enzimas proteolíticas como, por exemplo, as metaloproteases. A instalação eficiente do fungo nesse microambiente é fundamental para o progresso da infecção. Resultados preliminares com o análogo fluorogênico da bradicinina Abz-GFSPFRQ-EDDnp demonstraram que lisados de P. brasiliensis apresentam atividade de metalo-peptidases, orto-fenantrolina inibindo 100% da atividade. O perfil de eluição em HPLC e a análise dos fragmentos por espectroscopia de massa sugeriram que essa metalo-peptidase poderia ser análoga à TOP, ou thimet oligopeptidase EC3.4.24.15. Metalopeptidases relacionadas à TOP foram identificadas em outros fungos. Em P. brasiliensis essa pode ser a primeira evidência de uma atividade oligopeptidásica. Nossos objetivos são: caracterizar e clonar a oligopeptidase metal-dependente de P. brasiliensis; determinar a importância da enzima no desenvolvimento in vivo e in vitro do fungo; analisar a expressão da atividade de oligopeptidase em função da virulência do fungo; correlacionar a atividade enzimática sobre o sistema gerador de bradicinina e o efeito sobre a produção de IL-12 por células dendríticas; verificar o efeito da atividade TOP-like do fungo no quadro de energia experimental em animais infectados. (AU)