Busca avançada
Ano de início
Entree

Sobre a ironia em suas relações com a neurose obsessiva: um estudo do caso "o homem dos ratos"

Processo: 05/57554-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de março de 2007
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Tratamento e Prevenção Psicológica
Pesquisador responsável:Ines Rosa Bianca Loureiro
Beneficiário:Ramon José Ayres Souza
Instituição-sede: Diretoria de Pós-Graduação e Pesquisa. Universidade São Marcos (UNIMARCO). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Transtorno obsessivo-compulsivo   Ironia   Humor

Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo a investigação da relação entre a ironia e a neurose obsessiva, levando em consideração os seus usos e funções no discurso obsessivo. Primeiramente serão analisadas as referências encontradas no caso O Homem dos ratos (zombaria, ironia, chistes, humor), a partir daí, pretendemos aprofundar conceitualmente esses e outros termos adjacentes, tais como o cinismo e o sarcasmo. Após o estabelecimento dos limites conceituais, abordaremos alguns traços que surgem como pontos de correlação entre a neurose obsessiva e a ironia, como a questão da agressividade (mordacidade), a crítica ao pai (superação do outro) e a ambivalência (paradoxo). Com isso tentaremos refletir se o discurso irônico pode ser considerado uma característica típica deste tipo de neurose. Por último, discutiremos a questão da ironia como uma possível ferramenta do tratamento analítico. É importante aqui considerarmos também a ironia do próprio Freud presente no caso do Homem dos ratos, bem como nas notas originais sobre o caso registradas por ele. (AU)