Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento da metodologia SIT (técnica de insetos estéreis) no controle de Culex quinquefasciatus

Processo: 05/58080-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2006
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Margareth de Lara Capurro-Guimarães
Beneficiário:Thalita de Oliveira Borges
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:00/12138-7 - Mosquitos geneticamente modificados: possíveis aplicações no controle da transmissão de malária e dengue, AP.JP
Assunto(s):Insetos vetores   Controle de mosquitos   Culex quinquefasciatus   Esterilização reprodutiva

Resumo

Os mosquitos têm sido intensamente estudados desde o final do século XIX quando foram pela primeira vez relacionados à transmissão de patógenos ao homem e outros vertebrados. Os gêneros Anopheles, Culex e Aedes incluem os principais vetores dos três principais grupos de patógenos humanos: Plasmodium spp parasitos causadores da malária, Wuchereria e Burgia agentes causadores das filarias e numerosas arboviroses. No século passado, os programas oficiais de controle de vetores no Brasil utilizaram estratégias químicas com o emprego em demasia de inseticidas como o DDT. Entre sucessos e fracassos, o emprego de estratégias químicas no controle de vetores foi é tem sido bastante criticado, principalmente devido à contaminação ambiental, aos efeitos sobre organismos não alvos e aos problemas decorrentes da seleção de populações de mosquitos resistentes. Uma opção atraente tem sido usada amplamente nos EUA, e atualmente sendo introduzida no Brasil, é a técnica do inseto estéril (SIT). Este método de controle é espécie específico e não poluente ao meio ambiente., e se baseia na liberação em massa de machos estéreis. O acasalamento dos machos estéreis com fêmeas selvagens leva a uma diminuição no potencial reprodutivo das mesmas, e se forem liberados em número suficiente por um período de tempo, pode levar a uma irradiação da população vetora. O objetivo desse projeto é avaliar se a SIT é viável para Culex quinquefasciatus, e a criação de uma metodologia alternativa no controle desse vetor. (AU)