Busca avançada
Ano de início
Entree

Capitalismo, tecnologia e propriedade intelectual: as pesquisas em nanotecnologia do laboratorio nacional e luz sincroton.

Processo: 05/57598-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de abril de 2006
Vigência (Término): 31 de março de 2008
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Ruy Gomes Braga Neto
Beneficiário:Maria Caramez Carlotto
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Propriedade intelectual   Tecnologia   Trabalho   Inovação   Ciência

Resumo

A partir das décadas de 1980 e 1990, a propriedade intelectual tornou-se objeto privilegiado de disputas institucionais e simbólicas nos mais diferentes níveis, o que resultou num processo crescente de recrudescimento dos regimes legais de propriedade intelectual cujas implicações ainda não são suficientemente conhecidas. A despeito da crescente importância que assume a propriedade intelectual no mundo contemporâneo, um levantamento bibliográfico extenso mostrou que esta não foi ainda objeto de investigação sistemática pela sociologia brasileira, o que resultou na restrição do debate nacional a termos jurídico-institucionais. Diante da importância - social e teórica - da propriedade intelectual e da ausência de problematização sociológica acerca do tema, propõe-se uma investigação sociológica que, por um lado, leve em conta o debate atual sobre a relação entre propriedade intelectual e capitalismo e, por outro, realize uma pesquisa empírica que acompanhe o processo de produção da propriedade intelectual, mais especificamente, processos de pesquisa que resultam em patentes. Nesse sentido, a investigação empírica acompanhará processos de pesquisa em nanotecnologia do Laboratório Nacional de Luz Síncroton, tendo em vista avaliar o impacto da propriedade intelectual sobre o processo de trabalho dos pesquisadores e suas representações, bem como as novas imbricações entre a pesquisa e o mercado - via patentes - e suas implicações para o campo científico. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CARLOTTO, Maria Caramez. Ciência como instituição e como prática: a mudança do regime disciplinar/estatal de produção e difusão do conhecimento científico no Brasil vista a partir do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron. 2009. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.