Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação de mecanismos de ação do tamoxifeno em parasitas do gênero Leishmania e estudo de sua eficácia no tratamento da leishmaniose experimental

Processo: 05/59881-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de maio de 2006
Vigência (Término): 30 de abril de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Silvia Reni Bortolin Uliana
Beneficiário:Danilo Ciccone Miguel
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tamoxifeno   Neoplasias mamárias   Leishmania   Leishmaniose

Resumo

Protozoários parasitas do gênero Leishmania são responsáveis por um amplo espectro de doenças em humanos. A terapêutica das Leishmanioses baseia-se no uso de compostos tóxicos e de difícil administração. Com base nas dificuldades existentes, toma-se evidente a necessidade do desenvolvimento de novas estratégias quimioterápicas para essa parasitose. Dentre um amplo espectro de drogas que vêm sendo utilizadas no tratamento de neoplasias humanas, destaca-se o tamoxifeno, um composto cujo uso clínico utilizado contra o câncer de mama. Os mecanismos de ação de tamoxifeno parecem envolver, além interação com o receptor de estrógeno, a modulação de proteínas de sinalização, de capazes, interferência no metabolismo de ceramidas, modulação da acidificação de organelas acídicas entre outros. Resultados preliminares obtidos em nosso laboratório comprovaram a eficácia de tamoxifeno in vitro contra Leishmania. Dessa forma, propomos como objetivo deste projeto a investigação de possíveis mecanismos de ação do tamoxifeno contra esses parasitas, verificando sua interferência no metabolismo de ceramidas, de isoprenóides e na modulação do pH de vesículas intramacrofágicas. Também sugerimos a análise direta de modificações estruturais de parasitas tratados com tamoxifeno e identificação de eventos típicos de morte celular programada relacionados a apoptose. Somado a isso, propomos testar a atividade in vivo de tamoxifeno no tratamento de leishmaniose experimental por via tópica e sistêmica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
TRINCONI, CRISTIANA T.; REIMAO, JULIANA Q.; BONANO, I, VIVIAN; ESPADA, CAROLINE R.; MIGUEL, DANILO C.; YOKOYAMA-YASUNAKA, JENICER K. U.; ULIANA, SILVIA R. B. Topical tamoxifen in the therapy of cutaneous leishmaniasis. Parasitology, v. 145, n. 4, SI, p. 490-496, APR 2018. Citações Web of Science: 10.
MIGUEL, DANILO CICCONE; FERRAZ, MARCELA LENCINE; ALVES, ROSANA DE OLIVEIRA; YOKOYAMA-YASUNAKA, JENICER K. U.; TORRECILHAS, ANA CLAUDIA; ROMANHA, ALVARO JOSE; ULIANA, SILVIA R. B. The anticancer drug tamoxifen is active against Trypanosoma cruzi in vitro but ineffective in the treatment of the acute phase of Chagas disease in mice. Memórias do Instituto Oswaldo Cruz, v. 105, n. 7, p. 945-948, NOV 2010. Citações Web of Science: 6.
ARRUDA, DENISE C.; MIGUEL, DANILO C.; YOKOYAMA-YASUNAKA, JENICER K. U.; KATZIN, ALEJANDRO M.; ULIANA, SILVIA R. B. Inhibitory activity of limonene against Leishmania parasites in vitro and in vivo. BIOMEDICINE & PHARMACOTHERAPY, v. 63, n. 9, p. 643-649, NOV 2009. Citações Web of Science: 40.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MIGUEL, Danilo Ciccone. Caracterização da atividade de tamoxifeno no tratamento da leishmaniose experimental e investigação sobre seus mecanismos de ação.. 2011. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Ciências Biomédicas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.