Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo diacrônico de orações infinitas preposicionadas em variedades do português

Processo: 06/50256-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2006
Vigência (Término): 31 de março de 2010
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Linguística Histórica
Pesquisador responsável:Charlotte Marie Chambelland Galves
Beneficiário:Aroldo Leal de Andrade
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:04/03643-0 - Padrões rítmicos, fixação de parâmetros e mudança lingüística, fase 2, AP.TEM
Assunto(s):Gramaticalização   Preposição   Mudança linguística

Resumo

As orações infinitivas preposicionadas no português apresentam diversos aspectos de interesse para a pesquisa diacrônica. Nelas encontra-se a controvérsia sobre a origem das orações completivas iniciadas por “para”, que, segundo as análises existentes, têm origem no Português Brasileiro, mas que também são encontradas no Português Europeu. Servindo-lhes de contraponto, o estatuto de complementizador preposicional das partículas “de/a” iniciadoras de (rações infinitivas pode ser questionado face a comparações com outras línguas românicas. Outro aspecto que questiona qualquer análise rápida é a colocação de clíticos nesses contextos, dada sua variação sincrônica e uma distribuição face ao tipo de preposição introdutora que sugere uma ambigüidade categorial, consoante levantamento piloto. Tais constatações são oferecidas como justificativas para a realização de análises de cunho quantitativo e qualitativo utilizando o "Corpus Histórico Anotado do Português Tycho Brahe" e outros corpora referentes ao Português Brasileiro, um dos quais a ser coletado pelo candidato em periódicos do Estado de Goiás. Dessa forma, a projeto terá por objetivo principal compreender a mudança na complementação infinitiva do Português Clássico para o Português Brasileiro e o Português Europeu Moderno, assim como a repercussão dos achados no quadro da mudança mais goral das gramáticas dessas variedades, tendo por base os pressupostos teóricos da Gramática Gerativa. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ANDRADE, Aroldo Leal de. A subida de clíticos em português : um estudo sobre a variedade europeia dos séculos XVI a XX. 2010. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Estudos da Linguagem.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.