Busca avançada
Ano de início
Entree

Hume e o ceticismo moderno.

Processo: 05/59849-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2006
Vigência (Término): 30 de setembro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - Epistemologia
Pesquisador responsável:Joao Paulo Gomes Monteiro
Beneficiário:Flávio Miguel de Oliveira Zimmermann
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Pirronismo   Ceticismo   Filosofia moderna

Resumo

David Hume foi um filósofo de extrema importância para o estudo da história do ceticismo. Suas contribuições ao tema foram motivo de muita discussão entre comentadores e intérpretes de sua filosofia. A principal controvérsia sobre o tema diz respeito à espécie de ceticismo levantada pelo autor escocês. Alguns autores entendem que o ceticismo resultante da filosofia humeana chega a ser mais danoso ao conhecimento humano do que o dos céticos tradicionais, que ele tanto criticou. De acordo com esta concepção, a meta da filosofia humeana não seria a de livrar o sujeito do infortúnio pirrônico, mas a de fazê-lo aceitar esta condição, reforçando suas teses fundamentais com argumentos inéditos. Outros comentadores procuram enfatizar os aspectos positivos da posição de Hume, reunindo seus argumentos em favor do empirismo contra o cético. Para esclarecer esta questão e tentar fornecer uma solução mais adequada à controvérsia, o presente trabalho promove uma análise sobre o ceticismo da época de Hume, sempre confrontando seus argumentos com os dos filósofos do seu tempo. Sem deixar de mencionar as críticas atuais aos problemas levantados sobre o tema, a ênfase do trabalho está no confronto de concepções sobre o ceticismo moderno, tanto a de ceticismo moderado, elaborada por Hume, quanto as dos seus opositores. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ZIMMERMANN, Flávio Miguel de Oliveira. Hume e o ceticismo moderno. 2010. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.