Busca avançada
Ano de início
Entree

Segurança internacional no pós-Guerra Fria: o papel das organizações internacionais

Processo: 05/60268-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2006
Vigência (Término): 31 de março de 2009
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Pesquisador responsável:Shiguenoli Miyamoto
Beneficiário:Juliana Santos Maia Bertazzo
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Relações internacionais   Política de segurança

Resumo

As organizações internacionais, especialmente as ligadas à área de segurança e defesa, passam por mudanças estruturais devido ao fim da Guerra Fria. A OTAN - Organização do Tratado do Atlântico Norte - permanece como um ator fundamental na formulação de políticas do setor de segurança, mesmo após a queda de seu inimigo, o Pacto de Varsóvia, encabeçado pela União Soviética. Isso se deve em parte às mudanças ocorridas com o surgimento da Guerra Fria, quando houve uma transição de segurança nacional para segurança internacional no foco das agendas de segurança. Essa última concepção permaneceu com o fim da Guerra Fria, mantendo a ideia de dissuasão e projeção de poder para o poder militar e o princípio de manutenção do equilíbrio de forças da balança de poder existente. Contudo, uma marca do período pós-guerra Fria foi à inclusão de outros temas na agenda da segurança, fazendo com que a dimensão militar dividisse espaço com outras, como a social e a de saúde pública, tradicionalmente isoladas dessa agenda. A expansão da agenda gerou um debate entre os proponentes das escolas tradicionais das relações internacionais, principalmente a realista, e seus críticos, como a escola de Copenhague. O debate girou em torno do critério para e necessidade de "securitização" de novos temas presentes na agenda de organizações internacionais do setor de segurança, que, na prática política, adquiriram relevância similar ou superior aos assuntos militares nas agendas de governo de países do mundo todo. A proposta deste projeto é analisar a mudança do conceito estratégico das organizações de segurança no período pós-Guerra Fria, vislumbrando a emergência das chamadas novas ameaças na agenda desse setor e a nova orientação estratégica dessas organizações, principalmente da OTAN, em função dos cenários utilizados por elas naquele período. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
BERTAZZO, Juliana Santos Maia. A Organização do Tratado do Atlantico Norte e a segurança internacional no mundo Pos-Guerra Fria. 2009. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Filosofia e Ciências Humanas.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.