Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização molecular e bioquímica da prolina oxidase de Trypanossoma cruzi, um possível alvo terapêutico

Processo: 06/50181-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Ariel Mariano Silber
Beneficiário:Lisvane Paes Vieira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/13257-8 - Clonagem e caracterização de transportadores de aminoácidos em Trypanosoma cruzi: uma abordagem pós-genômica, AP.JP
Assunto(s):Doença de Chagas   Diferenciação celular   Metabolismo   Prolina oxidase   Trypanosoma cruzi

Resumo

O protozoário flagelado Trypanosoma cruzi, agente etiológico da doença de Chagas, é capaz de utilizar carboidratos e aminoácidos como fontes de carbono e energia. Vários aminoácidos mostraram também estar envolvidos em outros processos fundamentais para a progressão do ciclo de vida do parasito. Dentre eles, a prolina está sendo implicada como fator promotor da diferenciação celular, resistência ao estresse osmótico e regulação do volume celular. Apesar da importância demonstrada do metabolismo da prolina no ciclo de vida do parasito, pouco se sabe sobre como esse aminoácido é catabolizado. Neste projeto propomos caracterizar a prolina oxidase de T. cruzi, a primeira enzima dessa via catabólica, e avaliar as suas perspectivas como alvo para o desenho de drogas terapêuticas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: