Busca avançada
Ano de início
Entree

Espaços secretores em órgãos vegetativos de duas leguminosas arbóreas de cerrado: ontogênese, estrutura e secreção

Processo: 05/60086-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2006
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Morfologia Vegetal
Pesquisador responsável:Silvia Rodrigues Machado
Beneficiário:Tatiane Maria Rodrigues
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:00/12469-3 - Estudos morfológicos, anatômicos, histoquímicos e ultra-estruturais em plantas do Cerrado (Senso lato) do estado de São Paulo, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Leguminosae   Estruturas secretoras em plantas   Óleos vegetais

Resumo

A família Fabaceae possui estruturas secretoras diversas, incluindo nectários extra-florais, tricomas glandulares, idioblastos de substâncias fenólicas, proteicas, resiníferas ou mucilaginosas, espaços secretores (cavidades e canais) e dentes glandulares foliares, de valor taxonômico na identificação de subfamília, gêneros e espécies. Estudos têm enfatizado também a importância ecológica e comercial das cavidades e canais secretores, devido ao fato de serem as maiores responsáveis pela produção de gomas e óleo-resinas. Tais estruturas são constituídas de um espaço delimitado por um epitélio secretor, podendo ser formadas pelo processo de lisogenia, esquizogenia ou por uma combinação de ambos. A secreção produzida apresenta natureza diversa, podendo ser lipofílica, mucilaginosa ou mista. Considerando a riqueza desta família no cerrado, as informações sobre a anatomia, a ontogênese e os aspectos ultra-estruturais dos espaços secretores bem como sobre a composição química do exsudado são escassas e restritas a um pequeno número de espécies. Este trabalho propõe o estudo da ontogênese, anatomia, histoquímica e ultra-estrutura de espaços secretores presentes no eixo vegetativo, primário e secundário, de duas leguminosas arbóreas de cerrado. Tais estudos, além de ampliar o conhecimento sobre a biologia da secreção em espécies do cerrado, poderão subsidiar programas de manejo e uso sustentável de leguminosas produtoras de óleo e óleo-resinas. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODRIGUES, TATIANE M.; MACHADO, SILVIA R. OIL GLANDS IN PTERODON PUBESCENS BENTH. (LEGUMINOSAE-PAPILIONOIDEAE): DISTRIBUTION, STRUCTURE, AND SECRETION MECHANISMS. INTERNATIONAL JOURNAL OF PLANT SCIENCES, v. 173, n. 9, p. 984-992, NOV-DEC 2012. Citações Web of Science: 13.
RODRIGUES, TATIANE MARIA; DOS SANTOS, DANIELA CARVALHO; MACHADO, SILVIA RODRIGUES. The role of the parenchyma sheath and PCD during the development of oil cavities in Pterodon pubescens (Leguminosae-Papilionoideae). COMPTES RENDUS BIOLOGIES, v. 334, n. 7, p. 535-543, JUL 2011. Citações Web of Science: 16.
RODRIGUES, TATIANE MARIA; TEIXEIRA, SIMONE DE PADUA; MACHADO, SILVIA RODRIGUES. The oleoresin secretory system in seedlings and adult plants of copaiba (Copaifera langsdorffii Desf., Leguminosae-Caesalpinioideae). FLORA, v. 206, n. 6, p. 585-594, 2011. Citações Web of Science: 33.
RODRIGUES, TATIANE MARIA; MACHADO, SILVIA RODRIGUES. Developmental and structural features of secretory canals in root and shoot wood of Copaifera langsdorffii Desf. (Leguminosae-Caesalpinioideae). TREES-STRUCTURE AND FUNCTION, v. 23, n. 5, p. 1013-1018, OCT 2009. Citações Web of Science: 11.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RODRIGUES, Tatiane Maria. Espaços secretores em Copaifera langsdorffii Desf.e Pterodon pubescens Benth. : ontogênese, estrutura e secreção. 2008. 142 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.