Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel de p53 no efeito anti-tumoral de interferon-beta avaliado num modelo de melanoma

Processo: 05/03625-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2006
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2008
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Bryan Eric Strauss
Beneficiário:Vinicius André Morais Rocha Melo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neoplasias   Melanoma   Terapia genética   Regulação da expressão gênica   Adenovirus   Genes p53

Resumo

Como a literatura e nossos resultados mostram, p53 é um fator importante no controle de proliferação e indução de apoptose. O interferon-beta (IFNb) tem um papel importante na modulação da resposta imunológica, participa na criação de memória imunológica anti-tumoral e também tem impacto na potência proliferativa e apoptótica de células tumorais. Recentemente, dados na literatura mostraram que IFNb ativa transcrição de p53 e que vários componentes do sistema IFN efetuam sua função utilizando a via p53/p14arf. Neste projeto, nós pretendemos avaliar o papel de p53 no efeito de IFNb num modelo de melanoma. Nós construímos vetores de adenovírus portadores dos cDNA’s de p53 ou IFNb e nós iniciaremos estes estudos com a produção e caracterização de estoques virais, AdCMVp53 e AdCMVIFNb. O efeito anti-tumoral destes vírus será avaliada na linhagem celular B16 contendo shRNA para EGFP (como controle) ou p53 (para diminuir expressão de p53 endógeno). A atividade dos transgenes será medida via ensaios de proliferação e morte celular. Para IFNb, nós procuraremos alteração em expressão de genes alvos do sistema IFN na presença ou ausência de p53. Semelhantemente, nós procuraremos alterações em expressão de genes alvos de p53 após tratamento com IFNb. Nós esperamos observar que a combinação de p53 mais IFNb seja mais eficaz do que estes genes individuais em inibição de proliferação, indução de morte celular e ativação de genes alvos. Este projeto serve como base para o futuro desenvolvimento de estratégias de terapia gênica de melanoma.