Busca avançada
Ano de início
Entree

Ondas e instabilidades em plasmas do vento solar, com graos de poeira eletricamente carregados.

Processo: 06/52410-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de junho de 2006
Vigência (Término): 31 de julho de 2007
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Estelar
Pesquisador responsável:Marcelo Camargo de Juli
Beneficiário:Marcelo Camargo de Juli
Instituição-sede: Centro de Rádioastronomia e Astrofísica Mackenzie (CRAAM). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:05/60160-5 - Ondas e instabilidades em plasmas do vento solar, com grãos de poeira eletricamente carregados, AP.JP
Assunto(s):Vento solar   Teoria cinética

Resumo

É amplamente aceito que processos físicos fundamentais dos plasmas, operando nas mais diversas escalas espaciais e temporais (ondas e instabilidades, re-conexão magnética, turbulência, entre outros), possuem um papel fundamental no aquecimento coronal e aceleração do vento solar. Observações feitas por diferentes sondas espaciais garantem a existência de grãos de poeira no meio interplanetário. Por outro lado, a presença da componente de poeira no plasma é responsável por grandes alterações nas propriedades estruturais do mesmo, como pode ser comprovado através de trabalhos teóricos e experimentais na área dos plasmas empoeirados (Dusty plasmas). A pergunta que surge então é: De que forma as alterações provocadas no plasma pela presença de partículas de poeira eletricamente carregadas se reflete no comportamento do vento solar? Dentro deste contexto, é proposto o presente projeto que visa o estudo das peculiaridades da propagação de ondas e suas instabilidades em plasmas do vento solar na presença de partículas de poeira eletricamente carregadas. Em particular, serão analisadas as ondas de Alfvén e Alfvén - cinéticas e as instabilidades de fire hose em um plasma empoeirado com anisotropia de temperatura, feitas aplicações destas ao vento solar e comparação dos resultados obtidos com os dados observacionais disponibilizados pelas diferentes sondas espaciais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: