Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos estruturais de proteínas de Leptospira interrogans sovar copenhageni potencialmente imunogênicas

Processo: 05/04106-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de março de 2006
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Nilson Ivo Tonin Zanchin
Beneficiário:Priscila Oliveira de Giuseppe
Instituição-sede: Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS). Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Leptospira interrogans   Cristalografia estrutural

Resumo

A leptospirose é uma zoonose de distribuição mundial que, na última década, emergiu como um sério problema de saúde pública. Mais de 200 linhagens da espécie Leptospira interrogans já foram reconhecidas como seus agentes causadores. Em humanos, a forma severa é frequentemente causada por membros do sorogrupo icterohaemorrhagiae, dentre eles a linhagem copenhageni. Recentemente, o genoma desta foi sequenciado, e a partir dele um grande número de proteínas localizadas na superfície celular foi identificado, dentre as quais uma considerável parcela não apresenta função molecular conhecida. A predição da função a partir da estrutura tridimensional da proteína é o método geralmente empregado quando esta não pode ser inferida a partir de comparação sequencial. A estrutura tridimensional de uma proteína pode revelar vários indícios funcionais, que são obtidos, basicamente, por homologias estruturais e pela presença de ligantes na proteína. Além disso, o conhecimento da estrutura tridimensional pode levar ao estabelecimento de relações evolutivas e à determinação de mecanismos de interações entre domínios proteicos. Dentro desse contexto, esse projeto visa à resolução da estrutura cristalográfica por difração de raios X das proteínas LIC10793, LIC12922 e LIC10494 de Leptospira interrogans sorovar copenhageni. Tais proteínas são potencialmente localizadas, respectivamente, na membrana interna, no periplasma e na membrana externa da parede celular, são reconhecidas por anticorpos de pacientes acometidos pela leptospirose e não são funcionalmente caracterizadas. Sendo assim, acredita-se que a partir da estrutura tridimensional das mesmas possam ser extraídos indícios funcionais que poderão ter implicações na elucidação dos mecanismos moleculares envolvidos na interação entre este patógeno e seus hospedeiros. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
GIUSEPPE, Priscila Oliveira de. Estudos estruturais de proteínas de Leptospira interrogans sorovar Copenhageni potencialmente localizadas no envelope celular. 2010. Tese de Doutorado - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Instituto de Biologia.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.