Busca avançada
Ano de início
Entree

O papel da metilação da Histona H3 em tripanossomatídeos

Processo: 06/52216-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2006
Vigência (Término): 31 de agosto de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Sergio Schenkman
Beneficiário:Sheila Cristina Nardelli
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:03/03303-2 - A estrutura nuclear no controle do ciclo celular e diferenciação do Trypanosoma cruzi, AP.TEM
Assunto(s):Metiltransferases   Genes   Metilação   Histonas

Resumo

Os tripanosomatídeos, são agentes etiológicos de diversas parasitoses. Nesses parasitas, a cromatina organiza-se em filamentos semelhantes aos eucariotos superiores, embora não formem cromossomos visíveis e. a membrana nuclear não desaparecera durante a mitose. As histonas desses eucariotos são bastante divergentes em comparação aos demais, podendo ser distinguida principalmente por tamanho e carga. O nosso e outros grupos tem verificado que as histonas tem modificações pós-traducionais reconhecidas como importantes reguladores da expressão e silenciamento gênico. Entre elas estão metilações de lisinas na porção N-terminal da histona H3 de Trypanosoma cruzi e Trypanosoma brucei. Neste projeto de doutorado nos propomos a caracterizar as modificações da histona H3 de T. cruzi e T. brucei por espectrometria de massa, incorporação de metilas marcadas com tricio e reatividade por anticorpos específicos. Ao mesmo tempo inativaremos os genes responsáveis por estas metilações e analisaremos o fenótipo dos parasitas quanto a crescimento, ex pressão gênica, estrutura da cromatina e organização nuclear. Estes estudos permitirão elucidar aspectos inéditos do controle da expressão gênica nestes organismos. (AU)