Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação de carboxipeptidase e esfingomielinase de Schistosoma mansoni como potenciais candidatos vacinais

Processo: 05/04396-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2006
Vigência (Término): 31 de julho de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Luciana Cezar de Cerqueira Leite
Beneficiário:Bogar Omar Araujo Montoya
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Schistosoma mansoni   Carboxipeptidases   Desenvolvimento de vacinas   Atividade enzimática   Vacinas de DNA   Transcriptoma

Resumo

A esquistossomose é uma doença crônica que afeta mais de 200 milhões de pessoas em 74 países no mundo e causa aproximadamente 20,000 mortes por ano. Esta é uma doença muito importante, normalmente não detectada nos estágios iniciais tornando-se uma ameaça para o desenvolvimento tanto do homem quanto da mulher nas fases mais produtivas das suas vidas (Engels et al. 2002), sendo as crianças o grupo etário mais vulnerável. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu o desenvolvimento de uma vacina contra a doença como uma meta prioritária (Bergquist et al. 2002).Os estudos genômicos, junto com os de transcriptoma e proteoma, fornecem informações que podem ser utilizadas na busca de novos candidatos vacinais. As informações geradas pelo transcriptoma do Schistosoma mansoni (Verjovski et al. 2003) constituem-se em uma janela de oportunidades para o estudo de novos candidatos vacinais. Foram selecionados 2 genes, a carboxipeptidase e a esfingomielinase, para serem investigadas como potenciais candidatos vacinais, pela sua importância na fisiologia do parasita e potencial localização exposta à interação com o sistema imune. Os genes destas proteínas serão clonados em vetores de expressão em E. coli, expressados e as proteínas purificadas. Serão produzidos anticorpos específicos para realizar a imunolocalização destas proteínas no parasita. Serão caracterizadas as atividades enzimáticas das proteínas recombinantes. As proteínas e respectivas vacinas de DNA serão avaliadas quanto à indução de resposta imune humoral e celular em camundongos e estas correlacionadas com a proteção induzida contra desafio com cercaria de S. mansoni. (AU)